Notícias

Newsletter

Acompanhe as novidades e fique sempre informado sobre nossos eventos

Sociedade pode observar aves em área de Mata Atlântica restaurada em Itu
25/09/2018


Atividade pretende oferecer lazer com vivência na natureza e parceria entre cientistas e amadores à identificação de espécies e de como elas contribuem ao meio ambiente

A Fundação SOS Mata Atlântica e a SAVE Brasil realizam, no próximo dia 29, das 6h45 às 12h, uma atividade de observação de aves no Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – HEINEKEN Brasil, em Itu-SP. O objetivo da iniciativa é mostrar a importância da conservação das aves e da Mata Atlântica com apoio da sociedade. Qualquer pessoa pode participar, desde que faça a inscrição prévia neste link. As vagas são limitadas.

A ação será realizada a partir da ciência cidadã, ou seja, quando amadores e cientistas coletam dados sobre espécies de aves e os disponibilizam para toda a sociedade. Para isso, o grupo realizará uma caminhada de aproximadamente duas horas na base de restauração florestal da ONG, que possui mais de 500 hectares e teve mais da metade de sua área restaurada. Ao término da caminhada a lista de espécies avistadas será conferida e inserida no aplicativo eBird.

Para uma maior interação do grupo, será oferecido um café da manhã seguido de bate-papo com os biólogos da SAVE Brasil que acompanharão a atividade. Durante a caminhada, eles darão dicas de como usar os guias de campo e o binóculo para encontrar aves, ambos emprestados na ação. Além disso, explicarão as principais características das espécies e como é possível identificá-las.

Aretha Medina, coordenadora de Restauração Florestal da Fundação SOS Mata Atlântica, destaca não só a importância de despertar a admiração dos participantes pela atividade, mas, também, de sensibilizá-los para o envolvimento em ações que contribuam para a conservação e restauração da Mata Atlântica. “O Centro de Experimentos Florestais agrega esta nova iniciativa em seu calendário com a proposta de envolver e trazer um novo olhar para diferentes públicos na realização de atividades que contribuam para a conservação da biodiversidade local“, destaca ela.

Um recente estudo realizado no Centro de Experimentos Florestais da SOS Mata Atlântica, identificou mais de 200 espécies de aves na propriedade. Entre elas, duas consideradas ameaçadas a nível estadual e enquadradas nas categorias “vulnerável” e “em perigo” de extinção, respectivamente: a perdiz (Rhynchotus rufescens) e o mocho-dos-banhados (Asio flammeus). Outras quatro são consideradas “quase ameaçadas” de extinção, três na esfera estadual, o jacupemba (Penelope superciliaris), o papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) e o uí-pi (Synallaxis albescens), e uma globalmente, Piculus aurulentus.

A importância da observação de aves à conservação ambiental

O Brasil possui 1.919 espécies de aves – quase metade disso na Mata Atlântica – sendo o país com o maior número de aves globalmente ameaçadas no mundo (173 espécies). No Brasil, o número de observadores de aves tem crescido exponencialmente nos últimos anos, somando cerca de 30 mil pessoas e com potencial para movimentar milhões de reais por ano com o turismo de observação. Para se ter uma ideia do potencial turístico desta atividade, nos Estados Unidos o birdwatching movimenta mais de US$ 40 bilhões por ano de acordo com dados do Serviço Americano de Pesca e Vida Selvagem.

A observação de aves com a participação da sociedade tem papel fundamental na conscientização sobre a conservação e restauração da Mata Atlântica, uma vez que a presença destes animais em uma área restaurada também é indicador da efetividade do reflorestamento. Além disso, as aves refletem a situação de outros grupos de animais, plantas e até do homem, pois podem indicar a proteção de mananciais, importantes fontes de recursos hídricos, e serem chave à escolha de espécies de mudas de árvores para plantio, que serão dispersadas por aves existentes na região.

Ao promover uma caminhada ao ar livre, a observação de aves integra o exercício físico, o relaxamento e o contato com a natureza. Estudos já comprovaram como atividades ao ar livre, como passeio em parques e atividades físicas, proporcionam a sensação de bem-estar às pessoas. Essas atividades contribuem para diminuir o estresse e aumentar a criatividade, organização e espírito de liderança. Nas empresas interfere diretamente na motivação e na produtividade das equipes.


Compartilhe

Comentários