Notícias

Newsletter

Acompanhe as novidades e fique sempre informado sobre nossos eventos

Campanha de Natal da The Body Shop destinará parte do valor da venda de produtos para a SOS Mata Atlântica
06/11/2018


Parceria visa a recuperação de área verde em reserva ecológica no Rio de Janeiro e conta com vídeo estrelado pela apresentadora Fernanda Lima, além de peças ilustrativas com animais silvestres de diversas partes do mundo, inclusive do Brasil

A The Body Shop®, rede inglesa de cosméticos naturais, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica, vai recuperar uma parte do bioma Mata Atlântica dentro da Reserva Ecológica de Guapiaçu, localizada em Cachoeiras do Macacu, na região metropolitana do Rio de Janeiro.  A área é uma das prioritárias para a preservação do macaco Muriqui, símbolo da parceria e uma das espécies mais ameaçadas de extinção.

Clique aqui e assista o vídeo da campanha estrelado por Fernanda Lima

A iniciativa faz parte do compromisso global da The Body Shop® para recuperar cerca de 75 milhões de metros quadrados de florestas em todo o mundo. No Brasil, além da restauração florestal e do resgate da natureza selvagem da Mata Atlântica, ou seja, com a presença da biodiversidade regional e exercendo seus serviços ambientais, o objetivo da campanha é chamar a atenção para a importância da conservação desse bioma, onde está 56% da área urbana do país e que tem apenas 12,4% de seus remanescentes originais preservados. Os dados são da Fundação SOS Mata Atlântica.

“Esse bioma está presente em 17 estados brasileiros e tem relação direta com a vida das pessoas, uma vez que 72% da população vive na Mata Atlântica. Com a iniciativa, queremos chamar atenção para a necessidade de preservação desses ecossistemas, que são fundamentais para o planeta e para a sociedade”, explica Karina Meyer, diretora de Marketing da The Body Shop.

Para viabilizar o projeto, a cada transação realizada nas lojas e no e-commerce da marca até 24 de dezembro, R$ 1 será revertido para a SOS Mata Atlântica realizar a restauração florestal. “Daremos voz aos nossos clientes, tornando-os protagonistas da causa e da recuperação de um dos biomas mais importantes do país, a Mata Atlântica”, completa Karina. As informações sobre a iniciativa estarão disponíveis em todas as lojas, e-commerce e plataformas digitais da The Body Shop.

A expectativa é de que mais de 15 mil espécies de árvores nativas sejam plantadas na reserva entre janeiro e abril de 2019, a depender do valor arrecadado nas lojas até o fim deste ano. Globalmente, a The Body Shop já recuperou florestas no Vietnã, na Armênia e no Reino Unido.

O local do plantio é uma propriedade da REGUA, ONG ambiental com a missão de conservar o alto da bacia do Rio Guapiaçu – que junto com o rio Macacu abastece cidades como Niterói, Itaboraí e São Gonçalo.  Em 2003, a REGUA adquiriu a Fazenda São José de Guapiaçu, iniciando assim seu processo de restauração florestal. Hoje, a REGUA já plantou mais de 300 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, totalizando uma área de mais de 200 hectares, sendo atualmente considerada uma referência para esta atividade. Segundo a organização, a região da bacia do Rio Guapiaçu possui 58% do seu território com cobertura florestal. Entre os principais desafios para a conservação da região estão a expansão da urbanização, o aumento das casas de veraneio e a caça.

“Estamos falando de uma importante área nativa de Mata Atlântica do Rio de Janeiro que precisa ser preservada. Neste estado restam hoje aproximadamente 19% de sua área original de Mata Atlântica. Sendo assim, conservar áreas que resguardam estes remanescentes é extremamente importante para a qualidade de vida das pessoas que vivem na região, bem como para a produção de água e para a manutenção do clima”, afirma Marcia Hirota, diretora-executiva da Fundação SOS Mata Atlântica. Os dados sobre os remanescentes estão na última edição do Atlas da Mata Atlântica, monitoramento realizado pela ONG em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

No último período analisado (2016-2017), o estado do Rio de Janeiro foi um dos que apresentou nível de desmatamento zero (em torno de 100 hectare), com o desmate de 49 hectares de Mata Atlântica. Por outro lado, o estado teve um aumento no desmatamento de 34% em comparação ao período anterior (2015-2016).


Tags

Compartilhe

Comentários