Notícias

Newsletter

Acompanhe as novidades e fique sempre informado sobre nossos eventos

2018: ano de muitos vitórias
19/12/2018


A Fundação SOS Mata Atlântica gostaria de agradecer todos que, de alguma forma, contribuiram para o fortalecimento da nossa atuação em 2018. Com o término do ano é possível notar que, frente aos desafios, nossas vitórias foram maiores, mas precisamos ainda ficar atentos aos riscos que nossa Mata Atlântica sofre.

No início do ano, lançamos o “Atlas da Costa Atlântica“, que teve como objetivo evidenciar as peculiaridades de cada estado e região costeiros, colaborando para o seu monitoramento e preservação. Além disso, lançamos nossa campanha “Os três porquinhos e a Mata Atlântica“, uma alusão ao clássico infantil que retrata como é possível o homem conviver em harmonia com a natureza, que alcançou mais de 10 milhões de pessoas.

Em março, tivemos uma participação marcante no Fórum Mundial da Água, em Brasília. Mais de 50 voluntários de diversas partes do Brasil participaram do evento, apresentando suas experiências em monitorar o rio de sua cidade para mais de seis mil visitantes do nosso estande. Aproveitamos a oportunidade para apresentar nosso relatório com o balanço dos monitoramentos da qualidade da água. Infelizmente, nosso estudo mostrou que apenas 4% dos 294 pontos monitorados em rios da Mata Atlântica estavam com qualidade de água boa. A publicação influenciou as discussões da sociedade sobre o tema e entregamos o relatório para as autoridades presentes no evento. Na ocasião, também fizemos o ato “Saneamento Já“ com nossa instalação “Privadão“ em frente ao Congresso Nacional.

Em abril, apresentamos o resultado do edital, em parceria com a Repsol Sinopec Brasil, que destinou R$ 300 mil para projetos que colaboram com o aumento do engajamento e presença da sociedade nas áreas protegidas.

No mês da Mata Atlântica (maio), nosso querido bioma deu o seu recado: é possível zerar o desmatamento. O levantamento anual do Atlas da Mata Atlântica constatou uma redução de 56,8% do ritmo de desmatamento no bioma, um recorde da série história do monitoramento. Já são sete estados no nível de desmatamento zero. Com contribuição de toda a sociedade e vontade política, poderemos equilibrar desenvolvimento econômico e conservação ambiental. Ainda para celebrar a data fizemos nosso evento Viva a Mata em uma ação de voluntariado em cinco parques da capital paulista. Mais de 350 pessoas participaram das atividades. No mesmo dia, fizemos o Ato pela Mata Atlântica ato na Avenida Paulista com nossa bandeira. Outra grande destaque para nosso Atlas da Mata Atlântica foi o uso de nossas informações e mapas pelo Ministério Público para elaboração da Operação Mata Atlântca em Pé, que verificou o desmatamento de 2.890 hectares no bioma.

No mês do meio ambiente lançamos nossa carta Desenvolvimento para Sempre, buscando o compromisso dos candidatos à presidência e aos governos estaduais. Ao longo de toda a corrida eleitoral, realizamos encontros, participamos da Virada Sustentável, apresentamos a carta aos lideres dos principais partidos políticos e realizamos uma atividade da Frente Parlamentar Ambientalista, em Brasília. Em uma ação na internet, mais de 5 milhões de pessoas foram alcançadas com a #VoteMataAtlântica. No mesmo mês, lançamos nosso Concurso de Fotografia, que teve mais de 5 mil fotos inscritas.

Para valorizar nossos parques e reservas da Mata Atlântica, participamos da campanha “Um Dia no Parque“, realizada no dia 22 de julho. Idealizada pela Rede Pró UC em parceria com a Coalizão Pró-Unidades de Conservação, a campanha teve o objetivo de mostrar às pessoas que perto delas provavelmente há uma Unidade de Conservação (UC), e que ali é possível praticar diferentes atividades, tanto sozinho como em grupo. A ação aconteceu próximo ao dia em que se comemora a criação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

No mesmo mês apoiamos a realização do V Congresso Brasileiro de Reservas Particulares do Patrimônio Natural e participamos do IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC)           , ambos em Florianópolis (SC). No CBUC, além de estar em um estande com a Coalizão Pró-UC, apresentamos alguns trabalhos da nossa atuação em Proteção do Mar, principalmente sobre nosso apoio às Unidades de Conservação (UCs) marinhas. Ainda com os parceiros, lançamos o livro “Quanto Vale o Verde“, que apresenta a contribuição econômica das UCs. Durante a passagem da ONG por Florianópolis, realizamos também um evento com parceiros para lançar a série de vídeos sobre a importância das áreas protegidas brasileiras, contando com os gestores das UCs apoiadas pela SOS Mata Atlântica como protagonistas.

Já em setembro, quando comemora-se o Dia do Tietê, também apresentamos os novos dados da mancha de poluição do rio, agora com 122 km. Levamos nosso “Privadão“ e o “jacaré Teimoso“ para diversos pontos da cidade e celebramos a data em um grande encontro com nossos grupos de monitoramento do Tietê, em São Paulo. Outro importante rio brasileiro, o Iguaçu, recebeu nossa expedição anual – que analisou o rio de sua nascente a foz, uma viagem de 1.100 km de viagem cheia de troca de experiências com a comunidade.  Ainda em setembro, o projeto Toyota Costa dos Corais, que realizamos em parceria com o ICMBio e Fundação Toyota do Brasil, apresentou o resultado de seu edital para elaboração do plano de visitação pública da APA Costa dos Corais.

Nos últimos meses do ano, realizamos o 14º Fórum Interamericano de Turismo Sustentável (FITS) e lançamos edital de apoio a projetos que fortalecem o uso sustentável de recursos naturais em áreas costeiras e marinhas da Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. Para quem ainda tem interesse, as inscrições vão até 31 de janeiro de 2019.

Mas isso não é tudo. Com nosso trabalho de restauração florestal, em 2018 plantamos mais de 800 mil mudas de árvores nativas da Mata Atlântica. Foram mais de 300 hectares do bioma que, em breve, voltarão a ter uma floresta e toda a sua biodiversidade. Em alguns anos, poderemos ter mais florestas desempenhando função similar aquela que exerciam originalmente e mais água limpa para o consumo humano.

Enquanto não trazemos mais novidades – até porque também daremos uma parada neste fim de ano –, veja um pouco mais do que aconteceu em nosso site.

2019 já está aí e daqui a pouco estaremos juntos novamente!

Fundação SOS Mata Atlântica.


Compartilhe

Comentários