Notícias

Newsletter

Acompanhe as novidades e fique sempre informado sobre nossos eventos

Edital apresenta projetos selecionados para o uso sustentável de recursos naturais em áreas costeiras e marinhas
25/03/2019


A Fundação SOS Mata Atlântica apresenta o resultado do edital que beneficiará projetos voltados ao fortalecimento de iniciativas para o uso sustentável dos recursos naturais em Unidades de Conservação (UCs) costeiras e marinhas da Mata Atlântica.

Entre as iniciativas estão o trabalho de conservação da natureza e geração de renda local, com fomento ao ecoturismo nas trilhas aquáticas que serão implantadas na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Estadual Ponta do Tubarão, no Rio Grande do Norte, realizado pela Comissão de Justiça e Paz; o projeto de implantação do banco de sementes nativas na Reserva Extrativista Cassurubá, na Bahia, elaborado pela Associação de Coletores de Sementes, e o projeto Na Morada da Maré, que ampliará as atividades para a sustentabilidade do extrativismo do marisco e da flora local, realizado pela Associação dos Catadores de Marisco de Ilha Grande, no Piauí.

Neste edital puderam se inscrever projetos que asseguram a presença de comunidades beneficiárias das UCs, a organização de cadeias produtivas, o fortalecimento institucional de associações locais, formação de lideranças, inclusão e formação de mercados, beneficiamento, rastreabilidade de produtos, turismo de base comunitária, entre outros. As iniciativas vencedoras receberão investimento de até R$ 30 mil. Foram 11 iniciativas inscritas no edital.

“Para nós, é cada vez mais importante valorizar a presença da sociedade em Unidades de Conservação. Isso beneficia diretamente a conservação ambiental e pode melhorar a economia local e ampliar a qualidade de vida da população“, afirma Diego Igawa, biólogo da Fundação SOS Mata Atlântica.

Valorização de Parques e Reservas

Uma das causas da Fundação é a Valorização de Parques e Reservas. A SOS Mata Atlântica atua para dar visibilidade, estimular a visitação, aumentar e consolidar as Unidades de Conservação, ampliando o protagonismo da sociedade civil, dos órgãos ambientais e dos proprietários privados. As UCs são espaços especialmente protegidos por lei e, na Mata Atlântica, existem mais de 2.300 delas – nesse bioma, muitas estão sob influência dos centros urbanos e próximos das pessoas. Para garantir a conservação dessas áreas é muito importante fortalecer a sua gestão, valorizar a presença nesses espaços e engajar a sociedade, seja pela participação nos conselhos ou em projetos de pesquisa, educação ambiental ou visitação.

Ao longo dos seus 32 anos, a Fundação SOS Mata Atlântica tem apoiado a criação e consolidação de Unidades de Conservação em diferentes esferas e regiões do bioma. Ao todo, mais de 500 UCs públicas e privadas já foram apoiabdas pela ONG na Mata Atlântica e ambientes costeiros e marinhos. Os editais de chamadas de projetos constituem-se no principal instrumento de apoio à consolidação da rede de UCs. Mais de 20 editais já foram lançados nos últimos 15 anos, com abordagens diferentes – desde apoio à criação e gestão de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs), passando também pela criação e gestão de UCs marinhas e costeiras e, por último, à criação e gestão de UCs reconhecidas na esfera municipal, contribuindo para o fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC, Lei No 9.985/2.000), uma política prioritária para a Fundação SOS Mata Atlântica.

 


Compartilhe

Comentários

  • Dilson

    Olá, pessoal. Bom dia! Vocês vão divulgar a relação geral?

  • João Baccarin Xisto Paes

    Os projetos citados no texto são os aprovados?

    Atenciosamente,