Notícias

Newsletter

Acompanhe as novidades e fique sempre informado sobre nossos eventos

Praticantes de escalada têm novo atrativo no interior de São Paulo
10/06/2019


A Floresta Nacional (Flona) de Ipanema, que abrange parte dos municípios de Iperó, Araçoiaba da Serra e Capela do Alto, no interior de São Paulo, conta agora com cinco pontos de escalada em rocha no Morro Araçoiaba

O projeto para abertura da escalada na região existia há alguns anos, mas precisava de recursos para avançar. Com o apoio da Fundação SOS Mata Atlântica – a partir de edital que incentivou o uso público em Unidades de Conservação (UCs) da Mata Atlântica, em parceria com a Repsol Sinopec Brasil –, o projeto foi iniciado em fevereiro do ano passado, como uma iniciativa do Instituto Manacá e apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável pela gestão da Flona.

“Esta ação mostra como uma área protegida pode oferecer importantes oportunidades de uso para a população, a partir de um novo atrativo turístico na Região Metropolitana de Sorocaba, ao mesmo tempo que protege o meio ambiente. Para os praticantes de escaladas, será um dos pontos mais próximos da capital paulista”, afirma Erika Guimarães, bióloga e gerente de Áreas Protegidas da Fundação SOS Mata Atlântica.

“A escalada em rocha é um esporte que vem ganhando adeptos em todo o Brasil, tendo se tornado esporte olímpico. É uma atividade que concilia o trabalho mental com o esforço físico, mediante o uso sustentável dos recursos naturais”, afirma Pietro de Oliveira Scarascia, coordenador do Programa de abertura de escalada em rocha na Floresta Nacional de Ipanema, e monitoramento do Urubu-Rei (Sarcoramphus papa) nos setores de escalada.

O componente ambiental foi fator crucial para a elaboração do projeto. Para a definição dos pontos de escalada, foi feito o monitoramento do urubu-rei, espécie localizada na região, buscando os possíveis locais de nidificação da ave no Morro Araçoiaba para exclusão destas áreas. Além disso, os acessos aos setores de escalada se dão por trilhas com estruturação fina, minimizando possíveis impactos em sua utilização. Todas as trilhas estão sinalizadas, indicando o caminho entre os setores.

A Flona de Ipanema
A Flona de Ipanema é uma Unidade de Conservação (UC) – popularmente chamada de área protegida – instalada em uma parte da antiga Fazenda Ipanema localizada a apenas 120 km capital paulista. A Flona possui rica biodiversidade, protege remanescentes florestais importantes na região, além de um patrimônio histórico-cultural riquíssimo, já que ela abriga a estrutura da Real Fábrica de Ferro de São João de Ipanema, uma das primeiras instaladas no Brasil, ainda no século 19, com o objetivo de libertar Portugal da dependência da indústria estrangeira.

Hoje, a Flona tem como missão proteger, conservar e restaurar o Morro Araçoiaba e seus ambientes associados, os remanescentes de Mata Atlântica, Cerrado e seus atributos naturais, históricos e culturais. Ela também promove uso sustentável dos recursos naturais, possibilita pesquisa e realiza atividades de educação ambiental e recreação. Tem uma importante riqueza de fauna e flora, com ocorrência de aves, mamíferos e répteis.

A flora da região abriga espécies, como perobas, jequitibás, paineiras, canelas e figueiras seculares, além de plantas medicinais, como aroeira mansa, assa-peixe, embaúba, jatobá, entre outras. Ao todo, são 343 espécies de aves, 27 espécies de répteis, 36 espécies de anfíbios, 37 espécies de peixes e 69 espécies de mamíferos, com destaques para o lobo-guará, a jaguatirica, a onça-parda, o cachorro-do-mato, a irara, o queixada,  o tamanduá-bandeira, o urubu-rei, a águia cinzenta, entre outros. .

A Flona é ainda um verdadeiro laboratório a céu aberto, pois abriga a Academia Nacional de Biodiversidade (Acadebio), criada em 2009, que oferece cursos de formação e capacitação, como simulações de atividades de campo, a gestores de Unidades de Conservação no Brasil e de outros países. Até hoje, mais de 540 eventos foram realizados na academia com a presença de mais de 240 mil pessoas.

O uso público é uma atividade que o ICMBio foi aprimorando ao longo do tempo. Somente em 2018, mais de 50 mil pessoas visitaram a Flona de Ipanema.

A abertura da atividade de escalada no FLONA beneficiará antigos e novos visitantes. O público que frequenta a unidade e que está acostumado com atividades como caminhada, corrida, ciclismo, fotografia, observação de aves, contemplação, visita ao sítio histórico, entre outras, poderá se interessar pela nova atividade. Já os escaladores que passarão a frequentar a Flona para escalada, também poderão conhecer e se encantar com os outros atrativos. Tudo isso movimentando o turismo na região, beneficiando os municípios do entorno da FLONA.

O trabalho ainda conta com a parceria da Universidade Federal de São Carlos – campus Sorocaba, da SAVE Brasil, da Academia Boulder, da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada, do Acceso PanAm e da Associação de Monitores Ambientais Tupiniquins.

Com a abertura da área de escalada, a Flona de Ipanema também conta agora com uma exposição fotográfica com imagens captadas pelo fotógrafo Thiago “Palito” Ribeiro, que ilustra todas etapas do projeto. Este trabalho contou com o apoio do fotógrafo Gregory de Castro.

Clique aqui e veja algumas fotos

A Flona de Ipanema abre de terça a domingo, das 8h às 17h. Para chegar, os dois principais acessos são pelo Km 99-B da Rodovia Castello Branco (SP-280), passando a cidade de Sorocaba (entrada pela Portaria 1), ou pelo Km 112 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), antes da entrada de Araçoiaba da Serra (entrada pela Portaria 2).


Compartilhe

Comentários