Blog

Nova série Parques do Brasil – conheça o Parque Estadual Restinga de Bertioga
07/07/2014


Em julho, o Blog SOS Mata Atlântica inaugura uma nova série de posts pra você ficar ainda mais perto da Mata: Parques do Brasil. Aqui você vai ver dicas, informações e curiosidades sobre esses importantes abrigos da nossa biodiversidade.

E para abrir a série, conheça um parque que fica a menos de 2 horas da maior metrópole da América do Sul: o Parque Estadual Restinga de Bertioga, em São Paulo.

Oficialmente criado em dezembro de 2010, o Parque tem 9,3 mil hectares e está inserido no município de Bertioga, onde ajuda a manter a biodiversidade, além de formar um “corredor ecológico” ligando áreas do litoral à Serra do Mar.

Ele protege rios que abastecem a região e espécies ameaçadas e exclusivas, além de ser mais um espaço dedicado ao ecoturismo, lazer e educação ambiental para os brasileiros.

Riquezas do Parque

Com relação à cobertura vegetal:

  • Apresenta um mosaico de tipos de vegetação, incluindo manguezal, restinga e Mata Atlântica;
  • Abriga 98% dos remanescentes de Restinga da Baixada Santista;
  • Apresenta 44 espécies ameaçadas de extinção;
  • Abriga 53 espécies de bromélias – 1/3 das espécies de todo o Estado.

Com relação à fauna:

  • Foram registradas 117 espécies de aves sendo 37 endêmicas e nove ameaçadas de extinção. A Birdlife International /SAVE Brasil considerou a região como uma “IBA” (sigla de “Important Bird Area”), ou seja,  uma área criticamente importante para a conservação das aves e da biodiversidade a longo prazo;
  • Apresenta 93 espécies de répteis e anfíbios (com 14 espécies ameaçadas e 14 raras) – a maior diversidade de herpetofauna na Mata Atlântica do Estado;
  • Abriga 117 espécies de mamíferos, sendo 25 de médio e grande porte (como a onça-parda, veado, anta, jaguatirica, mono-carvoeiro, bugio, cateto e queixada, todos ameaçados) e 69 quirópteros (morcegos), com seis espécies ameaçadas de extinção constantes na listagem do Estado de São Paulo, uma na listagem brasileira e uma na listagem internacional.

Com relação ao meio físico:

  • Protege as sub-bacias do rio Itaguaré e Guaratuba, que apresentam boa disponibilidade hídrica e qualidade da água;
  • Apresenta altíssima riqueza e fragilidade de feições geomorfológicas que dão suporte à alta biodiversidade da região, inclusive nos ambientes marinho-costeiros.

Com relação ao patrimônio cultural:

  • Presença de sambaquis, indicando ocupação por povos pescadores-coletores-caçadores, que podem remontar a 5 mil anos.

Acompanhe também o Facebook da SOS Mata Atlântica para outras informações e imagens inspiradoras sobre os Parques do Brasil:

 

Para saber sobre visitação ao Parque, contate a Fundação Florestal:

Fundação Florestal

Rua do Horto, 931
São Paulo – SP
(11) 2997-5000
fflorestal@fflorestal.sp.gov.br

Com informações da Fundação Florestal e do WWF-Brasil; Foto: mono-carvoeiro, um dos animais ameaçados que encontram abrigo no Parque de Bertioga.


Tags

Compartilhe

Comentários