ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Caminhão da SOS Mata Atlântica em Nova Friburgo!

27 de fevereiro de 2012

A partir desta quarta-feira (29/2), o projeto “A Mata Atlântica é aqui – exposição itinerante do cidadão atuante”, da Fundação SOS Mata Atlântica, retorna a Nova Friburgo para realizar atividades de educação ambiental gratuitas com a população local. A exposição ficará até o domingo na Praça Dermeval Barboza Moreira – das 11h às 16h no primeiro dia e das 10h às 16h nos demais. Entre as atrações estão oficinas, jogos educativos, palestras, coleta e análise de água e exibições de filmes. A iniciativa tem patrocínio da Bradesco Cartões, Natura e Volkswagen Caminhões & Ônibus, e conta com o apoio local da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, do Instituto BioAtlântica e do Mosaico de Unidades de Conservação da Mata Atlântica Central Fluminense.

A primeira visita do projeto à cidade foi em janeiro de 2010 e, agora, ONG pretende relembrar a população de que o ar e a água que abastecem a cidade vêm da Mata Atlântica e todos podem ajudar para evitar que a poluição e o desmatamento continuem a afetar a qualidade de vida. Segundo o último levantamento do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, divulgado em maio de 2011 pela SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Rio de Janeiro foi o oitavo Estado que mais desmatou a Mata Atlântica nos últimos dois anos.

“O Estado do Rio de Janeiro perdeu 247 hectares do Bioma no período de 2008 a 2010. Detectamos o desmatamento equivalente a 12 campos de futebol somente em Nova Friburgo. Estes números fazem de Nova Friburgo a oitava cidade que mais desmatou a Mata Atlântica no Rio de Janeiro neste período. A população precisa ficar atenta, pois a cidade já perdeu 67% de sua cobertura original de Mata Atlântica. Não podemos permitir o desmatamento e devemos evitar a ocupação em áreas de risco ou inadequadas para moradias”, diz Marcia Hirota, diretora de Gestão do Conhecimento da ONG e coordenadora do estudo.

A coordenadora da exposição itinerante, Romilda Roncatti, ressalta a importância da mudança no comportamento da população. “As pessoas precisam saber como e porque devemos contribuir com a conservação ambiental. É preciso que a população tenha consciência de que uma pequena ação pode fazer a diferença em nossas vidas e na das futuras gerações. Assim contribuiremos não só com a redução do desmatamento, mas com a melhoria na qualidade do ar, da água e da nossa qualidade de vida”. Romilda ainda destaca que os cidadãos podem e devem cobrar das autoridades locais uma fiscalização mais rígida e a criação de mais projetos contínuos e efetivos em prol da conservação ambiental.

Escolas e grupos interessados podem realizar visitas monitoradas. O caminhão conta, ainda, com uma estrutura própria para receber deficientes físicos. Além disso, quem tiver interesse em se tornar um voluntário também pode participar. Em caso de dúvidas sobre qualquer uma das atividades, é preciso entrar em contato pelo email itinerante@sosma.org.br. Mais informações em www.sosma.org.br/blog.

Monitoramento da qualidade da água

Em cada cidade visitada, a Fundação SOS Mata Atlântica realiza a análise de qualidade da água de um rio, córrego ou lago local. Para isso, a ONG faz a coleta de água usando um kit de monitoramento desenvolvido pelo programa Rede das Águas, da própria Fundação, que possibilita uma análise que engloba 14 parâmetros físico-químicos, como transparência da água, lixo, odor, oxigênio dissolvido, demanda bioquímica de oxigênio, entre outros.

Durante a última visita da equipe a Nova Friburgo, foi avaliada a qualidade da água do Rio Cachoeira, classificada como regular. Desta vez a análise acontecerá no Rio Bengalas, no ponto mais próximo e acessível do local onde o projeto estará estacionado. O resultado da análise será divulgado no final da estadia na cidade, e poderá ser visualizado em www.sosma.org.br/blog.

“As análises servem para mostrar para a sociedade a real situação do território onde vive. Durante nossa visita, mostraremos a importância das águas para a nossa sobrevivência e também dos animais. A população pode e deve ajudar na conservação dos recursos hídricos, gerando menos lixo e separando corretamente os resíduos produzidos, optando por produtos de limpeza que não agridam os rios e, também, cobrando e apontando erros para as autoridades locais”, destaca Romilda.

Programação completa:

29 de fevereiro (qua) – Praça Dermeval Barboza Moreira

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 11h às 16h
11h – Solenidade de Abertura.
11h às 16h – Exposição “Conheça o Mosaico Central Fluminense, você é parte dele” em parceria com o Mosaico Fluminense
15h – Jogo do Muriqui – Instituto BioAtlântica
16h – Coleta de água do Rio Bengalas para análise

01 de março (qui) – Praça Dermeval Barboza Moreira

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 10h às 16h
10h às 16h – Exposição “Conheça o Mosaico Central Fluminense, você é parte dele” em parceria com o Mosaico Fluminense
11h – Jogos educativos: Jogo da memória e jogo de ludo ambiental
14h – Palestra: “Corredor Ecológico do Muriqui” – Instituto BioAtlântica
15h – Jogo do Muriqui – Instituto BioAtlântica

02 de março (sex) – Praça Dermeval Barboza Moreira

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 10h às 16h
10h às 16h – Exposição “Conheça o Mosaico Central Fluminense, você é parte dele” em parceria com o Mosaico Fluminense
10h – CineMata: Exibição de vídeos da TV Mosaico
14h – Oficina de desenho de animais da Mata Atlântica.
15h – Jogo do Muriqui – Instituto BioAtlântica

Apresentação: campanha 10 Minutos Contra a Dengue, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do RJ

03 de março (sáb) – Praça Dermeval Barboza Moreira

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 10h às 16h
10h às 16h – Exposição “Conheça o Mosaico Central Fluminense, você é parte dele” em parceria com o Mosaico Fluminense
14h – Jogos educativos: Jogo da Memória e Jogo de ludo ambiental.
15h – Jogo do Muriqui – Instituto BioAtlântica

04 de março (dom) – Praça Dermeval Barboza Moreira

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 10h às 16h
10h às 16h – Exposição “Conheça o Mosaico Central Fluminense, você é parte dele” em parceria com o Mosaico Fluminense
10h – CineMata: Exibição de vídeos com temas socioambientais.
15h – Jogo do Muriqui – Instituto BioAtlântica
16h – Encerramentos das atividades

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS