ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Candidatos de João Pessoa se comprometem com a Plataforma Ambiental 2012

16 de agosto de 2012

A capital do Estado da Paraíba, João Pessoa, conhecida como a cidade mais verde do país, recebeu hoje (16/08) a apresentação da Plataforma Ambiental aos Municípios 2012. A iniciativa é da Fundação SOS Mata Atlântica, em parceria com a Frente Parlamentar Ambientalista e Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (ANAMMA).

O evento realizado no auditório da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) contou com a participação de organizações da sociedade civil, como a Associação Guajirú e a Associação Paraibana dos Amigos da Natureza (APAN), empresários, cidadãos eleitores e candidatos a vereadores e prefeitos.

Na oportunidade, os candidatos à eleição de 2012 presentes manifestaram suas preocupações em relação ao processo de desenvolvimento do município e defenderam a integração da agenda da sustentabilidade no próximo plano de governo. A visão predominante foi a de que a Plataforma Ambiental é um instrumento que pode garantir mais qualidade de vida à população.

A ideia é que ela funcione como um guia para o candidato e também para o eleitor, como explica o diretor de Políticas Públicas da SOS Mata Atlântica, Mario Mantovani. “É uma forma de orientar não só o candidato a um cargo eletivo, mas também o eleitor para que ele possa acompanhar e lembrar o seu candidato do compromisso social e ambiental pactuado por ele”, diz.

Ao final da apresentação, os candidatos assinaram presencialmente o termo de adesão à Plataforma Ambiental aos Municípios 2012. O documento está disponível em formato digital em www.sosma.org.br/projeto/plataforma-ambiental/plataforma-ambiental-para-o-brasil/, assim como a lista dos candidatos que já aderiram à ferramenta (www.sosma.org.br/projeto/plataforma-ambiental/plataforma-ambiental-para-o-brasil/adesoes-de-candidatos-a-plataforma).

A Plataforma Ambiental apresenta os principais pontos da agenda socioambiental que precisam ser discutidos, respondidos e solucionados pelos próximos dirigentes dos municípios. Com base em cinco eixos – desenvolvimento sustentável, clima, educação, saúde e saneamento básico – a Plataforma sugere obrigações a serem seguidas, como implantar a Política Municipal de Meio Ambiente e o Sistema Municipal de Informações sobre Meio Ambiente; elaborar o Plano Municipal da Mata Atlântica, entre outras propostas.

 

Plano Municipal da Mata Atlântica

João Pessoa já traz a experiência de ter sido a primeira cidade brasileira a elaborar o Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica, lançado em novembro de 2010, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica. O Plano é o marco regulatório da política ambiental da cidade, seguindo as orientações da Lei Federal da Mata Atlântica.

Após dois anos de trabalho, que envolveu mais de 20 profissionais, os idealizadores do Plano lançaram o livro “Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica” nesta quinta-feira, na exposição itinerante da Fundação SOS Mata Atlântica que está no Parque Zoobotânico Arruda Câmara – Bica. A intenção é compartilhar as informações dos remanescentes florestais do município e traduzir o documento em uma linguagem fácil, para que outras cidades possam seguir o mesmo modelo.

 

A publicação traz mapeados os manguezais, as restingas, as florestas densas, as unidades de conservação e os parques. Além disso, oferece um diagnóstico ambiental da cidade. Como diretriz destaca-se o Sistema Municipal de Áreas Protegidas (Smap), aprovado pela Câmara de Vereadores, em 16 de junho de 2011.

 

 

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS