ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Coletivo abre petição para prefeito de Salvador criar refúgio ecológico

Vale Encantado já recebe atividades de turismo, lazer e pesquisa. Com a criação da Unidade de Conservação pretende-se proteger área de alta relevância biológica

17 de janeiro de 2020

O Coletivo SOS Vale Encantado abriu uma petição no Avaaz, pedindo para que o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, crie o primeiro Refúgio de Vida Silvestre da cidade, o Vale Encantado. Na área de 100 hectares há registros de espécies raras, endêmicas (que só existem na região) e em extinção. Estima-se que mais de 260 espécies de animais silvestres e 200 da flora ocorram no local. A iniciativa já conta com o apoio de artistas, cientistas, instituições, como o Ministério Público Estadual da Bahia e a Fundação SOS Mata Atlântica, que também enviou ofício ao prefeito da cidade e tem voluntários engajados na iniciativa.

A sugestão para criação de uma Unidade de Conservação (UC) municipal no local está baseada no Plano Diretor do Município (Lei nº 9.069), decretado em 2016. Além disso, segundo os idealizadores da petição, “transformar Salvador na capital da Mata Atlântica, resiliente e inovadora, é uma promessa do prefeito da cidade“.

Segundo o estudo “ICMS Ecológico e as Unidades de Conservação Municipais da Mata Atlântica“, existem mais de mil UCs municipais na Mata Atlântica, protegendo uma área de mais de quatro milhões de hectares. Além disso, 58,4% destas áreas sofrem influência de centros urbanos e são fundamentais para a sustentabilidade das cidades e bem-estar da população. O Vale Encantado também já é considerada uma alternativa de lazer e turismo ecológico em Salvador. No local, ocorrem atividades, como trilhas, observação de aves e visitação de escolas.

Outro ponto fundamental para a criação da UC é a formação de corredores ecológicos em Salvador, cidade que possui apenas cerca de 5% (3.422 hectares) de sua Mata Atlântica original, segundo dados do Atlas da Mata Atlântica, realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Isso equivale a pouco mais que 4 mil campos de futebol.

Para o Coletivo, “continuamos perdendo áreas verdes importantes, e milhares de árvores estão em risco de serem derrubadas, uma vez que os mecanismos de proteção ambiental não são devidamente implementados por seguidos governos de nossa capital. Queremos que o Vale Encantado seja uma Unidade de Conservação urbana de Proteção Integral modelo para todo o Brasil. Solicitamos urgência para assinatura do decreto“.

COMPARTILHE