Notícias
Se mantenha informado sobre nossas ações
marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Documentário retrata praça que abriga 13 nascentes em São Paulo

"A Nascente Mora Aqui" será lançado dia 17 e aborda riscos à proteção e importância da Praça da Nascente

10 de julho de 2020

Por meio de depoimentos de frequentadores, coletivos e especialistas, o curta-metragem documental “A Nascente Mora Aqui” (2020) retrata a importância da Praça da Nascente e pede atenção da população e de órgãos públicos para a sua proteção. O documentário será lançado na sexta (17), às 20h, com transmissão ao vivo no Youtube e seguido de debate com a diretora Gabriela Nassar e especialistas. No sábado (18), o filme estará disponível gratuitamente no canal A Nascente Mora Aqui.

O evento terá painel sobre medidas para a preservação de espaços verdes públicos e sua importância no contexto da pandemia. Entre os participantes estará Gustavo Veronesi, coordenador técnico do projeto Observando os Rios da Fundação SOS Mata Atlântica. O debate ainda contará com a participação de Luiz de Campos (Iniciativa Rios e Ruas), Lu Cury (Coletivo Ocupe e Abrace), Marina Helou (Deputada Estadual – REDE), Dr. Paulo Saldiva (médico patologista e professor da Universidade de São Paulo – USP), Daniel Caballero (Projeto Cerrado Infinito) e terá mediação de Carolina Tarrió, jornalista e uma das fundadoras do Movimento Boa Praça.

Em plena metrópole, em uma rua pacata na Zona Oeste da cidade de São Paulo, se esconde a maior área verde do bairro da Pompéia, com 12 mil metros quadrados de extensão. A praça se destaca pela presença das águas que cativam e da biodiversidade ali presente, além de ser palco para diversas atividades, como shows, blocos de carnaval e festivais culturais. No entanto, tudo isso está sob ameaça pela construção de um empreendimento que, ao rebaixar o lençol freático, pode afetar drasticamente as águas e a vegetação da praça, alterando o ecossistema local.

O filme foi realizado de forma independente, dirigido e roteirizado pela jovem cineasta Gabriela Nassar, que nasceu e cresceu no bairro e é frequentadora da praça. O documentário traz depoimentos que reforçam a enorme importância ambiental, social e cultural daquela área verde. Integrantes do Coletivo Ocupe e Abrace, pioneiros nos cuidados com a praça, contam sobre o movimento de resgate do local, antes abandonado e com pouca vida social. Também abordam o inquérito civil instaurado em 2015 pelo Ministério Público do Meio Ambiente de São Paulo, com o objetivo de barrar o licenciamento do empreendimento.

No filme também são entrevistados especialistas da Fundação SOS Mata Atlântica, da iniciativa Rios e Ruas, do projeto Cerrado Infinito, além de arquitetos, hidrogeólogos e médicos que têm papel ativo nas mobilizações pela preservação da praça. As crianças também estão presentes no filme, pois têm forte presença no espaço e se encantam com a existência de sapos e peixes, além do contato mais próximo com a natureza.

Apesar do foco central do documentário ser a Praça da Nascente, o filme busca provocar um debate mais amplo, como o direito a uma cidade mais humana, a importância dos espaços verdes para o bem-estar físico e emocional das pessoas e da participação ativa de cidadãos, organizados em coletivos, para a recuperação e preservação de espaços verdes e das nascentes em áreas urbanas. Em um momento político em que observam-se ameaças graves às leis de preservação ambiental, é urgente que olhemos para o que está mais próximo de nós e comecemos a pressionar o poder público por mudanças.

Por fim, como uma chamada para ação, o documentário se conecta ao Coletivo Ocupe e Abrace e convida os espectadores a assinarem uma petição que pede pela proibição de construções lindeiras à Praça da Nascente.

Mais informações:

Instagram: @anascentemoraaqui | @coletivoocupeeabrace

Gabriela Nassar || (11) 9 7020-2935

Crédito: Fundação SOS Mata Atlântica

COMPARTILHE