Notícias
Se mantenha informado sobre nossas ações
marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Estados da Mata Atlântica comprometidos com desmatamento zero e restauração da floresta

8 de junho de 2021

Promovido pela Fundação SOS Mata Atlântica, o 7º Encontro das Secretarias de Meio Ambiente dos Estados da Mata Atlântica deixou claro que esses órgãos estaduais seguem atuando de forma constante e conjunta pela eliminação das perdas e pela recuperação da vegetação natural em todo o bioma.

Participaram da reunião virtual, realizada na quarta-feira (26/05), 16 dos 17 estados com Mata Atlântica. Todos reforçaram as ações desenvolvidas no último período em busca do desmatamento ilegal zero na grande região natural, lar de sete em cada dez brasileiros e palco de economias que somam 80% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional.

Para tanto, os esforços estão focados em ampliação e qualificação da fiscalização e no uso de melhores tecnologias para o combate a crimes ambientais, criação de parques e reservas rurais e urbanos em terras públicas e privadas, apoio a planos municipais de Mata Atlântica e na manutenção e regeneração da vegetação nativa, como pede a legislação florestal.

Nessa linha, a restauração florestal do bioma também é uma ferramenta para o enfrentamento da crise climática dos níveis local ao global. E a Mata Atlântica pode ser uma vitrine internacional nessa agenda, pois de 4 a 5 milhões de hectares precisam ser recuperados apenas em APPs (Áreas de Preservação Permanente).

As medidas levadas adiante pelos órgãos estaduais atendem à Lei da Mata Atlântica e são, na sua grande maioria, apoiadas por entidades públicas e privadas, ampliando sua escala e resultados obtidos. Muitas estão conectadas igualmente a metas internacionais, como os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas).

As ações de todos os estados da Mata Atlântica se tornam ainda mais estratégicas diante de uma conjuntura política federal extremamente negativa para a área socioambiental e, ainda, porque beneficiam agendas de inegável importância coletiva, como o abastecimento de água, a geração de energia elétrica e o turismo.

Da mesma maneira, contribuem para reverter o quadro de degradação histórica do bioma. Hoje restam apenas 12,4% da floresta original, conforme o Atlas da Mata Atlântica, uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). O balanço deste ano mostrou que o desmatamento continua grande em alguns estados, tendo aumentado em dez deles em comparação com o período anterior.

De modo geral, em 2021 houve redução média de 9% em relação às perdas do ano anterior. Mas os índices ainda são 14% maiores que os verificados em 2018.

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não utilizaremos suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

NOTÍCIAS RELACIONADAS