Notícias
Se mantenha informado sobre nossas ações
marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Evento promove debate sobre tema que tem gerado polêmica entre ambientalistas e ruralistas

21 de maio de 2019

No Dia da Mata Atlântica (27), Viva a Mata 2019 discute o uso do solo no Brasil com especialistas em restauração florestal, regularização ambiental e ocupação do solo

Na próxima segunda (27), Dia da Mata Atlântica, a Fundação SOS Mata Atlântica promove o evento “Mitos e verdades sobre a ocupação do solo no Brasil“. Na ocasião, os especialistas vão abordar a visão global e nacional para o tema, além do papel da Mata Atlântica nos compromissos internacionais de restauração florestal. O evento ainda está com inscrições abertas. Clique aqui para participar. O evento acontece das 14h às 17h, na Unibes Cultural.

Os debatedores tentarão elucidar questões, como qual a área coberta por florestas no mundo e no Brasil, quanto do território nacional é coberto pelas atividades agrícolas, além de destacar as questões fundiárias no Brasil, o déficit de Área de Preservação Permanente (APP) e Reserva Lega (RL), entre outras.

Mediado pela jornalista Andrea Vialli, o evento contará com a participação de Gerd Sparovek, professor e pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) e presidente da Fundação Florestal do Estado de São Paulo (SMA-FF); Luis Fernando Guedes Pinto, gerente de Certificação Agrícola do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (imaflora), que dará uma visão global com exemplos de uso e ocupação do solo pelo mundo; e Renato Crouzelles, associado do Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS) / Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, destacando o papel da Mata Atlântica nos compromissos internacionais de restauração florestal.

Tasso Azevedo, engenheiro florestal e coordenador geral do MapBiomas, apresentará uma visão do Brasil e recorte da Mata Atlântica. Recentemente, o especialista participou do filme Fatos Florestais, do Observatório do Clima, que desfaz mitos que opõem produção à conservação no país. O vídeo ainda conta com a atriz Camila Pitanga que, em formato de conversa com o engenheiro florestal, expõe dados sobre uso da terra e conservação no Brasil, respondendo afirmações, como aquelas que dizem ser o Brasil “o país do mundo que mais preserva”, ou que “as áreas protegidas e terras indígenas são tantas que não sobra espaço para expandir a agropecuária.”

No vídeo público poderá descobrir, por exemplo, que o Brasil está longe de ser o país do mundo com maior área de florestas (esse título é da Rússia), com maior proporção de seu território sob florestas (há 20 países com mais floresta que o Brasil proporcionalmente) ou com maior proporção de áreas protegidas (o país está na média mundial e tem menos área protegida que a Alemanha e vários países sul-americanos). Além disso, quando se exclui a Amazônia – que abriga apenas 10% da produção agrícola do país – a fração do território nacional protegida não chega a 5%.

Estes e outros assuntos serão abordados no encontro que faz parte do Viva a Mata 2019, iniciativa que celebra há 15 anos o Dia da Mata Atlântica. O evento conta com o apoio de Bradesco Cartões, Colégio Dante Alighieri, Globo, Latam, Unibes Cultural e das secretarias Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente e Municipal do Verde e do Meio Ambiente.

Data: 27 de maio
Horário: das 14h às 17h
Local: Unibes Cultural – Auditório
Endereço: Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré, São Paulo – SP
Ao lado do metrô Sumaré – opte pelo transporte público

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS