Notícias
Se mantenha informado sobre nossas ações
marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Frente Parlamentar Ambientalista discute reforma tributária e investimento verde

Para alguns especialistas, esta estratégia pode ser impulso para a “retomada verde“ no Brasil

7 de julho de 2020

Nessa quarta-feira (08), às 10h, a Frente Parlamentar Ambientalista realiza mais um encontro semanal. Dessa vez, o tema é “Reforma Tributária: mudanças climáticas e meio ambiente. A reforma tributária tem previsão de votação na Câmara em agosto e, para alguns especialistas, pode ser impulso para a “retomada verde“ no Brasil. O evento conta com apoio do Congresso em Foco, Instituto Democracia e Sustentabilidade e Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS). O presidente da Fundação SOS Mata Atlântica, Pedro Passos, participa do evento que será transmitido pelo YouTube.

Para a Frente Parlamentar Ambientalista, a reforma tributária é um dos caminhos para redirecionar os recursos públicos para investimentos na área ambiental e até mesmo na transformação da utilização dos recursos naturais. Entre os temas que poderiam ser priorizados são economia sustentável, energias limpas e baixa emissão de carbono na mobilidade urbana e na produção agropecuária e industrial.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), 18 milhões de empregos podem ser criados até 2030, somente no setor de energias renováveis, na América Latina e outros seis milhões na economia circular (com reciclagem de matérias primas, resíduos e energia).

Estudos do Ministério do Turismo mostram que para cada R$1 investido num parque, ele pode gerar até R$7 de movimentação econômica com ecoturismo na região de entorno e que a procura por locais de preservação no Brasil gerou R$ 3,1 bilhões em valor agregado ao Produto Interno Bruto (PIB) e R$ 8,6 bilhões em vendas em 2017, que envolvem ramos como alimentação e hospedagem.

Durante o evento será abordado como a recuperação da economia com a promoção de atividades menos intensivas em emissões de CO2, poluentes e consumo de energia e recursos naturais, na esteira do que alguns países europeus já começam a adotar, pode ser um importante caminho para o Brasil sair da crise.

Também participam do evento André Lima, coordenador do projeto Radar do Instituto Democracia e Sustentabilidade, Caio Magri, diretor presidente do Instituto Ethos, Cássia Marques, gerente de apoio à ação política na Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS) e Jaqueline Ferreira, gestora de projetos e produtos do Instituto Escolhas.

Crédito: Com informações da Frente Parlamentar Ambientalista e Agência Câmara de Notícias

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS