ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Magé recebe a Exposição Itinerante da Fundação

3 de setembro de 2013

caminhao_ubatuba2

Nesta sexta-feira (06/9), a cidade de Magé, no Rio, receberá o projeto “A Mata Atlântica é Aqui – Exposição Itinerante do Cidadão Atuante”, da Fundação SOS Mata Atlântica. Um caminhão da ONG adaptado para atividades de educação ambiental estará no Praça Sete de Setembro, em frente ao Hospital Piabetá, até o dia 15 de setembro, com diversas atrações gratuitas para o público de todas as faixas etárias. A programação será diária, de segunda a domingo, das 10h às 17h.

Durante a visita, a SOS Mata Atlântica e as instituições parceiras locais promoverão palestras, oficinas, exibição de vídeos, jogos educativos, debates e exposições. O caminhão da ONG, transformado em um palco para manifestações artísticas de temática socioambiental, traz uma cenografia interativa que conta com o Mapa da Mata Atlântica, além de  iPads com quiz para testar o conhecimento sobre o bioma e as regiões costeira e marinha.

Esta é a primeira vez que o projeto itinerante passa por Magé. Escolas e grupos interessados poderão realizar visitas monitoradas. O caminhão conta, ainda, com estrutura própria para receber deficientes físicos. Além disso, quem tiver interesse em se tornar um voluntário também poderá participar. Em caso de dúvidas sobre qualquer uma das atividades ou agendamento de grupos para visitas monitoradas, é preciso entrar em contato pelo e-mail itinerante@sosma.org.br ou itinerante.apoio@sosma.org.br. Mais informações em www.sosma.org.br/projeto/a-mata-atlantica-e-aqui-exposicao-itinerante-do-cidadao-atuante.

O patrocínio é de Bradesco Cartões, Natura e Volkswagen Caminhões & Ônibus. Diversas ONGs, projetos e o poder público apoiam a iniciativa. Entre eles estão a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o Parque Nacional Serra dos Órgãos (PARNASO), o projeto Divers For Sharks e a Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

Um dos destaques da programação em Magé é a palestra e oficina SharKids com o projeto Divers for Sharks, nos dias 13 e 14/09, das 14h às 17h e 10h às 12h, respectivamente. Este projeto tem o objetivo de desmitificar a imagem ruim dos tubarões por meio de palestras, atividades lúdicas como jogos, desenhos e brincadeiras. A preservação dos tubarões se norteia pela educação ambiental e esclarecimento.

Monitoramento da qualidade da água

Em cada cidade visitada, a Fundação SOS Mata Atlântica realiza a análise de qualidade da água de um rio, córrego ou lago local. Para isso, a ONG faz a coleta de água usando um kit de monitoramento desenvolvido pelo programa Rede das Águas, da própria Fundação, que possibilita uma análise que engloba 14 parâmetros físico-químicos, entre eles transparência da água, lixo e odor. O kit classifica a qualidade das águas em cinco níveis de pontuação: péssimo, ruim, regular, bom e ótimo.

Em Magé, haverá uma coleta de água no dia 07 de setembro, às 15h, no Rio Inhomirim. A coleta será realizada no ponto mais próximo e acessível do local onde o projeto estará estacionado. O resultado será divulgado, ao final da estadia na cidade, no site da ONG: www.sosma.org.br.

Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica

A exposição itinerante também tenta sensibilizar a população para seus direitos e deveres ambientais, mostrando que cada um pode e deve fazer a sua parte para que todos tenham uma melhor qualidade de vida e um ambiente mais preservado. A SOS Mata Atlântica acredita que, sem informação, as pessoas e os governantes não têm como agir. Dessa forma, uma das ações da Fundação é o monitoramento da Mata Atlântica com imagens via satélite.

A Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgaram os dados do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica referente ao período de 2011-2012. Hoje, no Rio de Janeiro, restam 814.935 ha de Mata Atlântica, o que, originalmente, já correspondeu a 4.371.498 ha. Ou seja, restam hoje apenas um pouco mais de 18% de Mata Atlântica no Rio de Janeiro.

Já na cidade de Magé, no período de 2011-2012, não foi possível constatar desmatamento. A metodologia utilizada no levantamento dos Remanescentes Florestais não permite visualizar áreas menores que 3 hectares (ha). Por isso não se pode afirmar se houve ou não desmatamento em áreas menores. A cidade possui 35% de sua Mata Atlântica original em bom estado de conservação, ou 12.507 ha. Originalmente, o município possuía 38.592 hectares.

Projeto Itinerante – Nova Fase

Magé é a oitava cidade visitada pela nova fase do projeto itinerante. O quinto ciclo da exposição percorrerá 22 cidades brasileiras que ainda não receberam a mostra, expandindo assim o alcance do projeto e sensibilizando a população desses municípios para a importância da Mata Atlântica em seu cotidiano e qualidade de vida.

Somados os quatro anteriores, o projeto já visitou mais de 100 cidades brasileiras que se localizam dentro dos limites da Mata Atlântica e contou com a participação de mais de 440 mil pessoas. Ao todo, o caminhão já percorreu mais de 50 mil quilômetros no território nacional, e as emissões de gases de efeito estufa provenientes do seu transporte têm sido compensadas pela equipe de restauração florestal do programa Florestas do Futuro, da SOS Mata Atlântica.

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS