Notícias
Se mantenha informado sobre nossas ações
marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

ONGs pedem ratificação urgente do Acordo de Paris

9 de junho de 2016

Em café da manhã da Frente Parlamentar Ambientalista realizado nesta quarta-feira (8/6) na Câmara dos Deputados, ONGs e integrantes da Frente pediram urgência na ratificação do Acordo de Paris, firmado ano passado na Conferência do Clima da ONU na capital francesa. Para entrar em vigor, 55 países que representem 55% das emissões de gases de efeito estufa, precisam ratificá-lo. No Brasil, o acordo precisa passar pela Câmara dos Deputados e pelo Senado.

Segundo Carlos Rittl, secretário-executivo do Observatório do Clima (OC) – que reúne cerca de 30 organizações ambientais, entre elas a SOS Mata Atlântica – apenas 17 países ratificaram o acordo até agora. “Esses l países representam somente 0,04% das emissões e, em sua maioria, são vulneráveis, como ilhas do Pacífico e Caribe”, afirmou.

Ele ressaltou que no Brasil 850 municípios (15%) já decretaram situação de calamidade pública por questões climáticas. “Por isso também que o OC defende que o processo se dê de forma célere. Não há controvérsia sobre isso, a sociedade pede e quer a ratificação”, disse.

Segundo Alfredo Sirkis, diretor executivo do Centro Brasil no Clima, é importante que o acordo seja ratificado neste ano, antes de as eleições americanas acontecerem. Existe o receio de que, se o vencedor for do partido Republicano, o país – que é o segundo maior emissor de CO2 – novamente não faça parte do compromisso. “Temos de evitar que se repita a experiência do Protocolo de Kyoto, que os Estados Unidos assinaram com o presidente Bill Clinton e depois, com a troca de governo, não houve ratificação”, disse.

 

Mais ambição

As ONGs também pedem aumento da ambição brasileira em sua meta. O Brasil apresentou o objetivo de diminuir as emissões de gases de efeito estufa em 37% até 2025 e em 43% até 2030, tendo 2005 como ano-base e o segundo inventário de emissões de gases de efeito estufa. Também se comprometeu a zerar o desmatamento ilegal até 2030 e a promover a restauração florestal de 12 milhões de hectares.

A SOS Mata Atlântica já firmou compromisso com os 17 secretários dos Estados inseridos no bioma para acabar com o desmatamento ilegal até 2018 – prazo bem menor que o previsto pelo governo federal.

Ratifica Ja Sarney Filho Ministro
O Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, esteve no café e disse que vai trabalhar pela ratificação. Ele disse, entretanto, que não alterará a meta já enviada. Mas que trabalhará internamente “para encurtar os prazos e ampliar as metas (de redução de emissões de gases de efeito estufa) para dar continuidade ao protagonismo do Brasil”.

Saiba mais sobre o Acordo de Paris.

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS