ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

ONGs protestam na Semana Nacional da Mata Atlântica

26 de maio de 2011

ONGs de 15 Estados protestam na abertura da Semana Nacional da Mata Atlântica

Ambientalistas da RMA e do Conselho da Reserva da Biosfera mostraram indignação com as mudanças aprovadas pela Câmara dos Deputados para o Código Florestal

Por Silvia Marcuzzo, para Semana Nacional da Mata Atlântica

As entidades ambientalistas de 15 Estados brasileiros que participam da Semana Nacional da Mata Atlântica 2011 em Curitiba esperam que a presidente Dilma Rousseff cumpra seus compromissos de campanha de não aceitar a redução das Áreas de Preservação Permanente e Reservas Legais e da anistia aos desmatadores que constam na proposta aprovada ontem (24/05) na Câmara dos Deputados.

Na abertura, o coordenador da Rede de ONGs da Mata Atlântica (RMA) Renato Cunha pediu um minuto de silêncio, para reflexão sobre o que representa isso para o retrocesso da legislação ambiental. Logo depois, conclamou a todos para que se mantenham na luta em prol das presentes e futuras gerações. Já Beto Mesquita, do Instituto BioAtlântica fez outra provocação. Solicitou que a platéia fizesse 15 segundo de muito barulho, o que acabou sendo bem mais. Os presentes gritaram, bateram pés, palmas, e no final, houve uma grande vaia aos deputados que votaram a favor do relatório de Aldo Rebello.

Para o presidente do Conselho da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Clayton Ferreira Lino, se o Código for alterado dessa forma, além de causar grandes riscos e prejuízos no futuro, ainda mais em tempos de mudanças climáticas, o Brasil estará descumprindo seus compromissos internacionais assumidos com as Convenções da Biodiversidade e do Clima. “O país ficará em uma situação constrangedora ao sediar a Rio+20, a Conferência da ONU para o Desenvolvimento Sustentável, prevista para 2012”, lembra.

As organizações não governamentais estão debatendo alternativas, trocar experiências e apresentar ações concretas que são implementadas nos distintos ambientes da Mata Atlântica, a região mais ameaçada do continente americano. Essas ONGs integram a Rede de ONGs da Mata Atlântica (RMA), que vêm articulando estratégias para a implantação de políticas de preservação no Brasil desde 1992. A RMA é uma das organizadoras do evento, que todo ano, desde 2002, vem sendo realizado em alguma cidade dessa ecoregião. A RMA iniciou suas atividades na Rio 92 com o objetivo de unir forças em prol da preservação, conservação e recuperação da Mata Atlântica.

Reserva Biosfera
A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA), cuja sede fica em São Paulo, abrange 16 Estados da Mata Atlântica. Nesse ano, a RBMA está iniciando a comemoração dos seus 20 anos de atividades na Semana Nacional da Mata Atlântica. No evento, o Conselho Nacional da Reserva da Biosfera está promovendo diversas ações, entre elas o lançamento de duas publicações e um guia interativo sobre anfíbios da Mata Atlântica.

Na sexta-feira, dia 27, Dia Nacional da Mata Atlântica, serão realizadas as assembléias gerais da RMA e do Conselho da Reserva da Biosfera. Em pauta, assuntos diversos que serão debatidos entre os conselheiros. Os trabalhos do Conselho integram o Programa Homem e Biosfera (MaB), que também está de aniversário: 40 anos de atuação. O MaB é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a ele são vinculadas as 564 reservas da biosfera existentes em 109 países. De todas essas, a maior é a da Mata Atlântica, com 78milhões de hectares.

No encontro também serão escolhidos os vencedores do Prêmio Muriqui 2010/2012, que é dado para pessoas físicas ou entidades públicas e privadas, nacionais ou internacionais que tenham se destacado, por suas atividades em benefício da proteção da biodiversidade, do desenvolvimento sustentável ou do conhecimento científico da Mata Atlântica. A entrega será em setembro, durante as festividades da Semana da Árvore.

A Semana Nacional da Mata Atlântica é promovida pelo Ministério do Meio Ambiente, RBMA e pela RMA em articulação com os parceiros locais. Neste ano, são apoiadores a Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Paraná, o governo alemão através da Agência de Cooperação Técnica GIZ e Banco de Desenvolvimento Alemão Kfw, Funbio, TNC, Copel e Fundação Grupo Boticário.

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS