ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Projeto de educação ambiental confirma sucesso na disseminação de conhecimento sobre Mata Atlântica para jovens

Alunos que visitaram projeto Aprendendo com a Mata Atlântica em 2019 afirmam ter aprendido algo que não sabiam

17 de dezembro de 2019

O projeto Aprendendo com a Mata Atlântica, iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica que tem como objetivo proporcionar experiências para professores e alunos em meio à natureza, encerra suas atividades de 2019 com mais de 4.400 alunos e 101 professores impactados. O projeto, que realiza atividades como trilha, visita a viveiro de mudas, jardim sensorial, entre outras vivências, acontece no Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – HEINEKEN Brasil, em Itu (SP). Os visitantes deste ano representam 29 instituições de 13 cidades de São Paulo.

Uma das atividades oferecidas pelo projeto é o “Aprendi e não sabia”, em que os alunos escrevem algo que aprenderam sobre a Mata Atlântica durante a visita. Dos 2.086 respondentes, 30% destacaram ter obtido conhecimento sobre biodiversidade, em seguida restauração floresta, com 15%, e a relação entre água e floresta, com 15%. Os outros 40% foram distribuídos em respostas sobre remanescentes da Mata Atlântica, observações científicas, importância da natureza, etc. Além disso, em 2019 o projeto também doou 450 mudas nativas da Mata Atlântica para ações de plantio e mobilização em escolas de Itu e região.

Ao analisar algumas falas, a equipe da Fundação nota uma variedade de conhecimento. Desde aqueles que percebem questões não tão conhecidas pela sociedade de forma geral, mas também os que não tinham sequer informações básicas sobre o bioma. O público do projeto é composto principalmente por alunos do Ensino Médio.

“É muito importante ter essa amostra, pois essa é uma maneira que temos de avaliar como estamos passando as mensagens. Buscamos despertar uma reflexão sobre as relações entre homem e meio ambiente, algo que vem se distanciando com o tempo. Prova que tem dado certo é quando vemos os jovens falando sobre a importância da Mata Atlântica e como muitos dos visitantes moram em regiões que fazem parte dessa floresta, mas não sabem“, afirma Aretha Medina, coordenadora de Restauração Florestal da Fundação SOS Mata Atlântica.

Veja algumas falas de jovens participantes do projeto:

“Eu não sabia como era importante a existência de tantas árvores e tão necessária para o Brasil. O desmatamento prejudica todos nós, temos que ter mais empatia pela natureza. Eu fico muito feliz pelo que aprendi”, afirmou um dos alunos ouvidos.

“Aprendi que em muitas áreas do Brasil a Mata Atlântica é desmatada. E é algo muito triste porque o mundo precisa dela”, destacou outro.

“Eu aprendi que a Mata Atlântica tem uma grande importância para as águas, pois ela purifica e deixa a água limpa para a gente consumir, e também aprendi que a água mineral tem esse nome porque passa por várias camadas de minerais”.

“Eu conheci uma lei que foi aprovada em 2006, na qual temos que preservar a Mata Atlântica, porém isso infelizmente só vale para esse bioma”.

“Aprendi que é mais fácil cuidarmos do que temos que começar tudo novamente, demora para começar novamente”.

Desde o lançamento da iniciativa, em 2010, também houve a formação de 110 educadores para atuar com educação ambiental e 30 pessoas formadas para a elaboração de projetos nesta área. Ao todo, mais de 47 mil pessoas já participaram do projeto. Este grupo representa 196 instituições de 30 cidades do estado de São Paulo.

O projeto é gratuito e, para participar, as escolas precisam se inscrever previamente. As escolas selecionadas são comunicadas pela organização. Em fevereiro de 2020 será divulgado o período de inscrições para as visitas no primeiro semestre.

COMPARTILHE