ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

Seminário “Dois anos do Código Florestal” expõe problemas do CAR

24 de maio de 2014

A SOS Mata Atlântica reuniu nesta sexta-feira (23) representantes do governo, do setor privado e de entidades ambientais para um balanço dos dois anos do novo Código Florestal. As análises e estudos apresentados, colhidos em diversas partes do país, traçaram um retrato preocupante sobre os a situação da implementação da Lei, especialmente na implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR). O seminário é parte da programação do Viva a Mata, que ocorre até domingo (25) no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Nas mesas de abertura, que mostraram a situação do CAR no âmbito nacional, ficou claro que o cadastro não faz parte da agenda de políticas públicas priorizadas pelos governos estaduais. “Nenhum Estado possui recursos humanos ou infraestrutura especificamente voltada para o CAR. Isso mostra que não estão se preparando para cumprir a legislação”, aponta Gabriela Savian, coordenadora de projetos da Conservação Internacional.

O WWF-Brasil, que recebeu questionários de 8 Estados sobre o andamento  do CAR, alerta para a falta de convênios que facilitem a ampliação do cadastramento. “É preciso capilarizar as ações em núcleos descentralizados espalhados por diversos locais. Sem isso, fica impossível ampliar o CAR”, afirma Jean Timmers, superintendente de Políticas Públicas da WWF-Brasil.

Roberto Resende, da Iniciativa Verde, disse que em São Paulo já são mais de 7 mil imóveis cadastrados, mas não há técnicos trabalhando na validação. “O desafio de se implantar o CAR passa por integrá-lo em um sistema nacional, usando instrumentos econômicos”, explicou.

A roda de conversa à tarde discutiu a sinergia entre o setor privado e a implantação do novo Código. A tônica das discussões apontou a ausência de mecanismos econômicos sólidos que se tornem incentivos reais para as empresas buscarem apenas fornecedores legalizados.   ​

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS