SOS Mata Atlântica no Fórum Mundial da Água

SOS Mata Atlântica no Fórum Mundial da Água


O Fórum Mundial da Água é um espaço para trocar experiências, analisar problemas e buscar soluções relacionadas ao uso consciente da água, em todo o planeta. O evento é um processo de três anos, em que mais de 40 mil pessoas (cidadãos comuns, especialistas, gestores públicos, legisladores e tomadores de decisões) participam de debates pela internet e de eventos preparatórios que ajudam a construir o evento. A participação é aberta a todos por meio da plataforma online “Sua Voz”.

O Fórum Mundial da Água é o maior evento mundial sobre água e busca promover a conscientização, construir compromissos políticos e para aprimorar a gestão e uso eficiente da água com base na sustentabilidade ambiental, para o benefício de toda a vida na terra. Pela primeira vez o Fórum ocorrerá num país do Hemisfério Sul, entre os dias 18 e 23 de março de 2018, em Brasília, Brasil.

Clique aqui para realizar a sua inscrição.

Apresentar nosso trabalho, levar a contribuição e a visão da sociedade sobre a qualidade da água, especialmente das bacias e mananciais do bioma Mata Atlântica, no 8 Fórum Mundial da Água, aqui no Brasil, é uma grande oportunidade para que possamos colocar a água na agenda de prioridade para o país. Grandes encontros mundiais como esse geram oportunidade para manifestações, mobilização e pressão social por causas estratégicas e impulsionam mudanças e aperfeiçoamento de políticas públicas. Junte-se a nós rumo ao Fórum da Água, seja porta-voz dos rios, nascentes e mananciais da sua cidade. Estamos reunindo com nossos grupos de monitoramento em encontros prévios, de forma voluntária e inclusiva, gotinhas de desejos por nossas águas – Malu Ribeiro, especialista em Recursos Hídricos da SOS Mata Atlântica.

“Compartilhando Água” é o tema central desta edição, que reforça a importância da gestão responsável da água com a colaboração de todos.

​​O 8º Fórum Mundial é organizado pelo Conselho Mundial da Água (WWC), pelo Governo Federal (Ministério do Meio Ambiente e Agência Nacional das Águas – ANA) e pelo Governo do Distrito Federal (Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal – Adasa).

A SOS Mata Atlântica participou de sete edições do Fórum e está envolvida também nesta próxima edição. Malu Ribeiro, especialista em recursos hídricos da Fundação, é moderadora da plataforma “Sua Voz” no tema Ecossistemas – Qualidade da Água, subsistência de ecossistemas e biodiversidade. Clique aqui para acompanhar e participar desta discussão.

Debates

Está aberta a segunda rodada de debates da plataforma ‘Sua Voz’, um espaço online de consulta aberta para que pessoas do mundo todo colaborem e influenciem nas discussões do Fórum. Até 13 de agosto, mesmo aqueles que não são especialistas poderão sugerir temas para serem discutidos no maior encontro sobre água do planeta, além de compartilhar ideias, experiências e soluções para melhorar a gestão da água.

Para participar, basta indicar os assuntos de preferência relacionados aos temas principais da plataforma: Clima, Pessoas, Desenvolvimento, Urbano, Ecossistemas e Financiamento.

Ampliar a participação social na elaboração da estrutura temática do Fórum Mundial da Água é um dos objetivos desta edição.

Ao todo, serão três rodadas de discussão. A terceira está prevista para iniciar em setembro. A primeira rodada, realizada entre 13 de fevereiro e 23 de abril, identificou dez problemas relacionados a cada um dos temas. A plataforma teve mais de 20 mil acessos, com destaque para visitantes do Brasil, dos Estados Unidos, da França, do México e da Índia. Nas salas de discussão, houve cerca de 550 sugestões de temas para o Fórum.  (Veja aqui o relatório de discussão).

A plataforma ‘Sua Voz’ está disponível em português e inglês no site http://www.worldwaterforum8.org/your-voice e conta com uma ferramenta de tradução para mais 90 idiomas. O objetivo é fazer do 8º Fórum um evento democrático, em sintonia com o tema da edição, que é “Compartilhando Água”.

Dentro das salas temáticas

Na temática do clima serão abordadas segurança hídrica e mudanças climáticas. Quando o tema for pessoas, as discussões serão em torno de saneamento e saúde. A água no contexto do desenvolvimento sustentável estará em pauta na sala sobre desenvolvimento. No tema urbano, a gestão integrada da água e dos resíduos urbanos conduzirá os debates. Na sala sobre ecossistemas, os debates versarão sobre a qualidade da água e a subsistência e biodiversidade dos ecossistemas. Haverá ainda uma sala dedicada a discutir mecanismos de financiamento para o setor.

Cada sala temática tem até quatro moderadores, sendo ao menos um brasileiro. As discussões online são coordenadas pela Agência Nacional de Águas (ANA) em articulação com o secretariado e instâncias de organização do Fórum.

Esta segunda rodada será dividida em quatro fases. Cada grupo de questões ficará disponível por duas semanas na plataforma até 13 de agosto na seguinte ordem: Capacitação, Compartilhamento, Governança e Sustentabilidade.  As discussões na plataforma serão utilizadas como subsídios para a organização dos debates e definição das sessões temáticas.


Compartilhe