Centro de Experimentos Florestais

Centro de Experimentos Florestais
09/06/2012


O Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – Brasil Kirin nasceu em 2007, numa antiga fazenda de café cedida pela Brasil Kirin, na região de Itu, para se tornar uma referência na área da restauração florestal. Para isso, o espaço foi transformado num mosaico de atividades e diferentes edificações: viveiro com capacidade inicial de produzir 400 mil mudas nativas, alojamento, refeitório, auditório e um diferenciado centro de educação ambiental para sensibilização do público.

As atividades do Centro mostram que conservar os recursos naturais e restaurar os ecossistemas da Mata Atlântica é algo possível, e contam com a participação de um amplo corpo de funcionários, como engenheiros florestais, biólogos, educadores e viveiristas. O eixo da Restauração e Conservação Ambiental abrange as outras linhas de ação, compreendidas por Pesquisa e Experimentação, Capacitação e Formação, Educação Ambiental e Mobilização, e Gerenciamento de Programas. Tanto o Clickarvore como o Florestas do Futuro são programas da Fundação cuja coordenação está no Centro de Experimentos Florestais.

Em cinco anos, foram produzidas ali mais de 2,6 milhões de mudas de mais de cem espécies, que restauraram cerca de 612 hectares em Itu, sendo 346 hectares no próprio Centro. A média de produção de 400 mil mudas no viveiro, a partir de um banco de sementes próprio, subirá para 800 mil mudas por ano.

mudas

Já o trabalho de sensibilização e educação ambiental envolve o público em geral nas questões ambientais por meio de atividades de visitação e do projeto “Aprendendo com a Mata Atlântica”, que conta com o apoio da Bradesco Capitalização e Microtur. Além de uma série de atividades lúdicas, a linha de Educação e Mobilização quer integrar a comunidade local e regional ao tema.

Diferentes conhecimentos e metodologias na área da restauração e conservação também são testados ali, incluindo a capacitação em produção de mudas, coleta e beneficiamento de sementes, e implantação de projetos de restauração florestal, com a formação de mais de 160 pessoas até 2012.

Confira os resultados do Centro de Experimentos Florestais:


Compartilhe