Notícias

Newsletter

Acompanhe as novidades e fique sempre informado sobre nossos eventos

Fundação e Cetesb juntas pela restauração ambiental e cumprimento de TCRAs
20/02/2017


A Fundação SOS Mata Atlântica e a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) possuem uma cooperação com objetivo de viabilizar o cumprimento de Termos de Compromisso de Recuperação Ambiental (TCRAs) que envolvam a obrigação de promover a restauração de áreas com vegetação nativa de Mata Atlântica decorrentes de processos de licenciamento ou de fiscalização no Estado de São Paulo.

Com a parceria, a SOS Mata Atlântica atende a pessoas físicas e empresas que foram autuadas pela Cetesb, viabilizando os plantios de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica por meio de seu programa Florestas do Futuro-TCRA.

A ONG é a responsável pela execução integral do plantio dentro do cronograma previsto, desde o trabalho de restauração até a manutenção das mudas, cabendo inclusive o plantio de reposição das mudas mortas. Para esse trabalho são desenvolvidos relatórios técnicos e de prestação de contas.

Os participantes autuados arcam com os custos do projeto, plantio e manutenção, mediante a celebração de um contrato com a Fundação para o respectivo cumprimento do TCRA.

Segundo Rafael Bitante, coordenador técnico do programa Florestas do Futuro-TCRA da Fundação SOS Mata Atlântica, as perspectivas são positivas. “As empresas que aderirem ao programa terão uma grande oportunidade, pois a parceria alia a transparência da fiscalização da Cetesb à  credibilidade do Florestas do Futuro-TCRA. A sociedade e a Mata Atlântica ganham com isto”, ressalta.

O programa atende exclusivamente aos processos de compensação ambiental de pessoas físicas e empresas.

Mais informações pelo telefone (11) 3262-4088 ou por e-mail empresarial.apoio@sosma.org.br.

 



Compartilhe

Comentários

  • Fabiola

    Acho a iniciativa muito boa. Sempre é positiva.

    Já trabalhei como autônoma fiscalizando diversos cumprimentos de TCRA e vejo que os incentivos tem que ser atrativos e diferenciados entre empresas e pessoas físicas, uma vez que as empresas tem um capital maior de investimento.

    Uma realidade a ser vista é que infelizmente há um grande descaso no efetivo cumprimento do TCRA, avaliem o dobro do proposto, por n fatores como espaço físico, valores, sensibilização à solução ambiental, etc.

    Outro ponto importante que deve ser observado é que quando há cumprimento do TCRA após os dois anos, deve haver uma continuidade de manutenção maior, sempre encontrei uma degradalção maior em locais abandonados, após e antes este tempo pré-determinado.

    Espero de alguma forma ter contribuído.