Conforme foi se aprimorando o monitoramento da cobertura florestal e do desmatamento do bioma, feito com sucesso pelo Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica (colaboração entre o INPE e a SOS Mata Atlântica desde 1989), o tamanho médio de cada área desmatada tem diminuído. Assim, tem sido comum a perda de muitas pequenas áreas menores que 3 hectares (ha) e em florestas jovens, em uma condição diferente do tradicionalmente monitorado pelo Atlas. O fato é que o desmatamento persiste na Mata Atlântica, a floresta mais ameaçada e devastada do Brasil. Porém, o seu padrão se alterou nos últimos anos. Continuamos perdendo matas antigas e maduras, mas cada vez mais tem-se observado o corte de matas jovens, que estão em regeneração.  A evolução da tecnologia e a qualidade das imagens de satélite dos últimos anos permite um avanço no monitoramento do desmatamento. Assim, o Sistema de Alertas de Desmatamento (SAD) Mata Atlântica vem complementar o monitoramento anual do Atlas e aprimorar o sistema de monitoramento do desmatamento do bioma. Passará a gerar alertas com maior frequência (mensal), precisão (validação em imagens com 4 metros de resolução espacial) e detalhamento (desmatamentos acima de 0,3 hectare em qualquer fragmento florestal, independente do seu estágio de desenvolvimento e idade. Todos os Alertas mensais serão sempre disponibilizados na plataforma MapBiomas Alerta, um sistema de validação e refinamento de alertas de desmatamento com imagens de alta resolução desenvolvido pelo MapBiomas, iniciativa de mapeamento dos biomas brasileiros realizada por uma rede colaborativa de especialistas e organizações, entre eles a Fundação SOS Mata Atlântica.  Além dos alertas mensais disponibilizados no MapBiomas Alerta, os resultados do monitoramento mensal serão publicados em boletins periódicos trimestrais ao longo do ano, disponibilizados neste site e divulgados pela SOS Mata Atlântica. Para isso, serão usadas imagens de satélite Sentinel de alta resolução e inteligência artificial para a detecção e validação dos alertas de desmatamento, que incluirão informações sobre áreas desmatadas e apoiarão a atuação do IBAMA, dos estados (Secretarias e Polícias Ambientais) e dos Ministérios Públicos Estaduais, entre outros.  Cada alerta é validado com um laudo técnico que descreve, a partir da interpretação visual do entorno, se o desmatamento é para uso agropecuário, expansão urbana ou mineração. Além disso, o laudo vincula o desmatamento a um registro de Cadastro Ambiental Rural (CAR), caso ele exista.  O Sistema de Alertas de Desmatamento (SAD) Mata Atlântica é uma realização da Fundação SOS Mata Atlântica e Arcplan, em parceria com o MapBiomas. O primeiro relatório, divulgado em fevereiro de 2022, contou com o apoio da Flex Foundation.  Veja mais detalhes em "Perguntas Frequentes".    
Sobre

Enviaremos sempre os melhores materiais, convites e notícias.

Não utilizaremos suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Ajude a Fundação a conquistar mais resultados.

Fundação SOS Pro-Mata Atlântica

info@sosma.org.br

+55 (11) 3262-4088

Av. Paulista, 2073 - Horsa 1 - Conj. 1318

01311-300 - Bela Vista - São Paulo/SP

57.354.540/0001-90

2021 © SOS Mata Atlântica