Notícias

Newsletter

Acompanhe as novidades e fique sempre informado sobre nossos eventos

Painel abordou soluções inovadoras para o Meio Ambiente do Amanhã
24/05/2016


A Fundação SOS Mata Atlântica reuniu na sexta-feira (20), sete jovens com ideias inovadoras para o meio ambiente  e exemplos concretos de soluções que causam impacto positivo e inspiram novas atitudes. No auditório do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, um público formado em sua maioria por universitários e estudantes, assistiu aos relatos e interagiu com os painelistas em um debate com o tema “O que podemos fazer pelo meio ambiente do amanhã?”

Com Serginho Groisman como apresentador voluntário, o painel teve boas-vindas de Luiz Alberto Oliveira, curador do Museu do Amanhã, e Georgia Pessoa, líder da Unidade de Meio Ambiente da Fundação Roberto Marinho. A introdução ficou com Marcia Hirota, diretora executiva da Fundação SOS Mata Atlântica.

(Fotos: Capim Filmes/SOS Mata Atlântica)

Em seguida o encontro apresentou cases em áreas distintas, como produção de alimento, moda e consumo consciente, plataformas colaborativas digitais, gestão de resíduos, ecoturismo, clima e o desenho das cidades, a partir da experiência dos palestrantes.

Marcelo Rebelo, criador do projeto Praças, relatou que chegou a pedir demissão de um emprego convencional para investir em seu sonho: uma plataforma colaborativa que viabiliza a revitalização e gestão de praças públicas com a participação da sociedade.

Logo depois, Tom Adnet, sócio-fundador de uma empresa que atua no desenvolvimento de projetos privados e comunitários relacionados à temática socioambiental, falou do Águas para o Futuro, um programa de educação ambiental e conservação dos recursos hídricos.

Estima-se que até 2050 cerca de dois terços da população mundial viverão em cidades. Diante disto, soluções que aproximem os espaços de produção agrícola dos consumidores é um desafio urgente. Esse foi o tema da fala de Deloan Perini, ganhador do Prêmio Jovem Cientista de 2015, que abordou a criação de um modelo inovador de agricultura para cidades de pequeno porte.

Segundo a Organização Mundial do Turismo, o turismo de natureza é o segmento que mais cresce no mundo, entre 15% e 25% no ano. Apesar do Brasil ser uma potência das belezas naturais, pouco aproveita essa oportunidade e ainda sofre com o turismo predatório, que  agride o meio ambiente. Mas há caminhos, como um projeto desenvolvido em Alagoas, numa região conhecida como “Rota Ecológica”. Lá, o turismo de observação do peixe-boi marinho une o uso sustentável dos recursos naturais à geração de renda para a comunidade. Quem falou do tema foi Flávia Rêgo, presidente da Associação Peixe-boi.Painel VAM 2016 - plateiaJPG

Pode a moda estar alinhada com a sustentabilidade? Celina Hissa, fundadora e diretora da Catarina Mina, primeira marca com custos abertos do Brasil, acredita que sim. A empresária de Fortaleza defendeu o modelo de produção artesanal e sustentável que busca em sua marca.

Ainda na linha do debate sobre o consumo, o painelista Christian Engelmann abordou as suas consequências diretas, a geração de resíduos. Christian é co-fundador da Reverse, uma plataforma online que indica pontos de coleta para descarte correto de resíduos.

Fechando as exposições, Iago Hairon, coordenador do Grupo de Trabalho sobre Clima do Engajamundo, abordou o incentivo ao ativismo ambiental entre jovens e os desafios e soluções relacionados ao processo de engajamento.

Painelistas 2

Painelistas no debate: Iago Hairon, Christian Engelmann, Celina Hissa, Flavia Rego, Deloan Perini, Tom Adnet e Marcelo Rebelo. (Foto: Capim Filmes/SOS Mata Atlântica).

Logo em seguida foi realizado um debate que contou com ampla participação da Plateia.

Painel VAM 2016 _mariana aydar

Mariana Aydar se apresentou voluntariamente. (Foto: Capim Filmes/SOS Mata Atlântica).

Após o encontro, a cantora Mariana Aydar fez um show exclusivo de encerramento, para um público presente de quase 300 pessoas.

Com transmissão ao vivo pelo Periscope, Livestream e Facebook Live, o evento teve mais de 10 mil visualizações online. O vídeo e fotos do evento estarão disponíveis em breve no link: sosma.org.br/projeto/viva-a-mata/viva-mata-2016/.

O painel da última sexta-feira foi uma das ações que integraram a programação do Viva a Mata 2016, encerrado domingo (22), no Rio de Janeiro. O Encontro teve patrocínio de Bradesco Seguros, e apoio da Globo, Museu de Arte do Rio, Instituto Odeon, Fazenda Culinária, Natura, LATAM e TEDx São Paulo.

Para conhecer ou cadastrar iniciativas individuais e coletivas de proteção e restauração de Mata Atlântica, acesse o site do projeto GPS Mata Atlântica: http://www.gpsmataatlantica.org.br/


Compartilhe

Comentários