Blog

Nova perspectiva para a sala de aula
27/09/2019


O Curso de Formação para Aprendizagem com Foco, que aconteceu nos dias 24 de agosto e 21 de setembro no Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica – HEINEKEN Brasil, contou com a presença de 20 pessoas de diferentes cidades, como Itu, Salto, Porto Feliz, São Paulo, Osasco, Lindoia, Valinhos, Mauá, assim como residentes de outros estados, como Rio de Janeiro e Paraná. A iniciativa foi organizada pela Fundação SOS Mata Atlântica em associação com o Instituto Romã, o qual possui como propósito estimular e aprofundar a percepção e conexão do ser humano com a natureza por meio de vivências no ambiente natural.

O Centro de Experimentos Florestais, base da restauração florestal da ONG em Itu (SP), foi cenário desse aprendizado por ser uma área cercada de remanescentes e áreas restauradas de Mata Atlântica e mediadora de atividades que promovem a educação ambiental, propiciando o cenário adequado para um curso que visa práticas com a natureza.

No primeiro encontro, os educadores tiveram a oportunidade de entender mais sobre as metodologias de ensino não convencionais utilizadas pelo Instituto Romã, abordando questões como Aprendizado Sequencial, Fenomenologia Goetheana, Ecologia Profunda e Ecopsicologia. Foram realizadas diversas atividades sobre percepção que podem ser aplicadas com alunos do Ensino Médio, desde as práticas de atenção com a natureza, os exercícios corporais, os exercícios reflexivos e as leituras, para que tenham mais foco e um ambiente de ensino mais harmonioso.

Durante quase um mês, os participantes tiveram tempo para aplicar as atividades com seus alunos e observar como era a recepção e envolvimento dos mesmos, para que pudessem compartilhar com os demais educadores posteriormente. Ocorrido no dia 21 de Setembro, o segundo encontro foi um momento de partilhar experiências e entender como os professores podem melhorar cada vez mais o método de ensino com seus alunos, por meio de atividades de aprofundamento nas técnicas de concentração.

“Estas atividades oferecem aos alunos e professores o que vem faltando na sala de aula que é uma conexão com o ambiente natural que nos traz calma, controle da ansiedade e um olhar diferente para as coisas que nos tem muito a ensinar. É um aprendizado diferente e necessário. Nos leva a um autoconhecimento, nos leva à valorização de coisas muitas vezes invisíveis. Só tenho a agradecer pela oportunidade”, relatou um dos participantes.

Com retornos expressivamente positivos, o curso se mostrou como uma ferramenta que apresenta novas perspectivas que podem inovar os métodos de ensino, e consequentemente, fazer com que nossos jovens tenham novos olhares para a natureza e questões socioambientais.

Clique aqui e veja as fotos dos encontros.

Por Camila Rizzi, educadora ambiental da Fundação SOS Mata Atlântica.

 


Tags

Compartilhe

Comentários