Blog

Parabéns pelos 30 anos, Apremavi!
18/04/2017


A Apremavi (Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida) completa 30 anos neste ano!

A organização tem muito em comum com a Fundação SOS Mata Atlântica – ambas trabalham em prol da Mata Atlântica e possuem iniciativas de restauração florestal e em políticas públicas.

Na semana passada, a Apremavi sediou a reunião anual do Observatório do Clima, e mostrou aos participantes do encontro o belo trabalho que tem desempenhado.

Queremos parabenizar toda a equipe da Apremavi e desejar muito mais sucesso nessa jornada! E que todo o esforço na defesa do nosso querido bioma seja recompensado grandemente.

Histórico

Para quem não sabe, a Apremavi é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, sem fins lucrativos, criada em 9 de julho de 1987 em Ibirama – Santa Catarina.

Começou com 19 pessoas trabalhando contra a destruição da terra Indígena Ibirama-La Klãnõ, de onde saíam diariamente centenas de caminhões de toras em direção às madeireiras.

Ao mesmo tempo em que denunciou desmatamentos, caça e poluição, a Apremavi “colocou a mão na massa”, mostrando que existem maneiras de proteger e utilizar os recursos naturais de forma sustentável. A coragem dos pioneiros para enfrentar desafios motivou muita gente. Atualmente, são mais de 400 associados.

Hoje a sede está em Atalanta, num amplo e bem estruturado Centro Ambiental, localizado junto ao viveiro de mudas.

viveiro

O Centro Ambiental Jardim das Florestas, construído com apoio de empresas e pessoas físicas e inaugurado em setembro de 2013, abriga o escritório técnico, uma biblioteca, hospedaria para estagiários e visitantes, e auditório para seminários, reuniões, cursos de educação ambiental e eventos em geral.

O escritório administrativo está na cidade de Rio do Sul e a Apremavi conta ainda com unidades gestoras de projetos no oeste de Santa Catarina e no Paraná.

O Viveiro, que nasceu com 18 mudinhas no fundo do quintal, cresceu, assim como cresceu o aprendizado sobre coleta de sementes, produção e plantio das mudas. É hoje um dos maiores viveiros do sul do Brasil, com capacidade para produzir cerca de 1 milhão de mudas por ano, de 160 diferentes espécies nativas da Mata Atlântica.

Coletar sementes, semear e cuidar das mudinhas é apenas uma parte do trabalho. É necessário também estimular e orientar as pessoas a plantar e cuidar das árvores.

Com a ajuda da Apremavi já foram plantadas mais de 8 milhões de árvores em centenas de propriedades, em diferentes municípios de Santa Catarina, do Paraná e de outros estados.

Ao longo de sua história, a Apremavi mobilizou grande esforço pelo aprimoramento das políticas públicas e da legislação ambiental com destaque  na aprovação e regulamentação da Lei da Mata Atlântica.

Aprovada em 2006 e regulamentada em 2008, a Lei garantiu proteção para os remanescentes de vegetação nativa e deu uma chance para a recuperação da floresta e dos animais que nela vivem.

A Apremavi apóia a criação de Unidades de Conservação públicas e particulares, como principal estratégia para a conservação dos ecossistemas e da biodiversidade no longo prazo.

fundacao_apremavi

Colaborou com a criação e elaboração dos planos de manejo da Arie da Serra da Abelha, do Parque Nacional das Araucárias, da Estação Ecológica da Mata Preta e do Parque Nacional da Serra do Itajaí.

Estimula e apoia a criação de unidades de conservação municipais, para proteger parte dos ecossistemas locais, dos mananciais  hídricos, e para garantir espaços para pesquisa da fauna e flora, e promoção do ecoturismo.

Em Atalanta, ajudou a criar e implantar o Parque Natural Municipal da Mata Atlântica e, em parceria com a Prefeitura e apoio de empresas, é responsável pela administração do Parque, um importante refúgio da vida silvestre e atrativo de visitação turística.

A Apremavi criou e mantém a Reserva Particular “RPPN Serra do Lucindo”, no município de Bela Vista do Toldo, garantindo a proteção permanente de 316 hectares de Mata Atlântica, rica em biodiversidade e recursos hídricos.

A Apremavi promove o planejamento e o uso legal e sustentável de propriedades rurais e paisagens. Propriedade legal é aquela que cumpre a legislação ambiental e ao mesmo tempo é um lugar agradável para morar e viver, com qualidade de vida e geração de renda.

Planejar propriedades e paisagens sustentáveis começa em casa, no terreno de cada um…mas tem que levar em conta os vizinhos próximos e os não tão próximos, pois os rios, o ar, os animais silvestres e as sementes das plantas, ultrapassam as divisas dos imóveis, das microbacias, dos municípios e até dos estados e países.

Para auxiliar a combater os efeitos das mudanças climáticas a Apremavi mantém o Programa Clima Legal, do qual empresas podem fazer parte, apoiando o plantio de árvores, conservando as florestas ou ajudando a evitar o desmatamento.

equipe_apremavi

Os trabalhos da Apremavi são apoiados em ações de capacitação e educação ambiental, retratando os problemas e apontando soluções com base na realidade da região, através de publicações, vídeos e mídias sociais.

Milhares de estudantes, técnicos, professores, autoridades públicas e agricultores do Brasil e do exterior já participaram de cursos práticos, dias de campo e visitas na Apremavi.

No Programa de estágios, estudantes e técnicos do Brasil e do exterior participam das atividades de campo e conhecem o dia-a-dia da organização.

Todas essas pessoas buscam aperfeiçoar seu conhecimento e aprender novas formas de conservar e utilizar os recursos naturais.

A Apremavi acredita no intercâmbio e nas parcerias como melhor forma de enfrentar os problemas ambientais. Faz parte da Rede de ONGs da Mata Atlântica e da Federação de Entidades Ecologistas Catarinenses e tem parcerias com empresas, poder público, Organizações Não-Governamentais e universidades, sempre procurando aprimorar sua estratégia de ação e seu trabalho.

Participa do Pacto para a Restauração da Mata Atlântica, do Diálogo Florestal, da Coalizão Brasil, Clima, Florestas e Agricultura, do Observatório do Clima e do Observatório do Código Florestal, iniciativas a nível nacional que buscam a implementação das leis ambientais e o desenvolvimento sustentável.

Os caminhos trilhados pela Apremavi, algumas vezes difíceis e árduos, levaram a muitas vitórias em prol da natureza. Vitórias que só foram possíveis graças ao empenho, à dedicação e à solidariedade de muitas pessoas. Vitórias que estimulam novos desafios rumo ao fortalecimento do trabalho. E é por causa dos desafios para o futuro que a Apremavi quer inspirar cada vez mais pessoas, empresas e instituições públicas e privadas em busca de um mundo melhor.


Tags

Compartilhe

Comentários