Blog

Resultado da Análise da Água do Rio Itapocu (SC)
29/11/2013


- Bacia hidrográfica do rio Itapocu: fonte de vida

O Projeto Itinerante “A Mata Atlântica é Aqui!” esteve em Jaraguá do Sul (SC), que possui 44% de sua Mata Atlântica original em bom estado de conservação!

O Rio Itapocu, juntamente com o complexo estuarino da baía da Babitonga, compõe a maior e mais importante bacia hidrográfica da Região da Baixada Norte Catarinense. Suas nascentes ocorrem no alto das serras, entre matas de galeria e cachoeiras, os rios descem as encostas da serra do mar e atingem a planície quaternária, protegidos pelos remanescentes do que já foi uma densa floresta de mata atlântica.

Com extensão de aproximadamente 116km, o rio Itapocu nasce em Corupá, passando pelos municípios de Jaraguá do Sul e Guaramirim, desaguando no Oceano Atlântico entre Barra Velha e Araquari. Historicamente, a região de seu vale foi importante no avanço da ocupação humana na região. Através de seu leito foram estabelecidas as cidades ao longo de suas margens.

Sabe-se, que ainda antes, era utilizado como atalho para um dos ramais do Caminho do Peabirú, rota que ligava a costa do Oceano Atlântico ao Pacífico, utilizada por povos indígenas e posteriormente por desbravadores da coroa espanhola.

Localizados em suas margens e usufruindo de suas águas, principalmente para atividades de plantio de arroz, abastecimento público e industrial, estão os municípios de Corupá, Jaraguá do Sul, Schroeder e Massaranduba.

- Resultado da Análise da Água

Recentemente, a equipe do projeto itinerante “A Mata Atlântica é Aqui!” realizou a coleta da água e monitoramento do Rio Itapocu. O resultado das nossas análises sobre a qualidade físico química do rio, apontam que este encontra-se REGULAR!

A destruição da mata ciliar e descarte de resíduos sem tratamento adequado em corpos hídricos são exemplos comuns e frequentemente observados ao longo de grandes centros urbanos, tornando a água, elemento essencial e fonte da vida, um dos recursos mais ameaçados do nosso planeta!

Quem são os afetados com essas situações de descaso com a natureza, recursos e seus serviços ambientais? Essa questão tem sido abordada por ONGs, órgãos ambientais regionais e também foi reforçada pela equipe do projeto da fundação SOS Mata Atlântica.

Neste contexto, ressaltamos a importância da gestão adequada dos recursos hídricos e ambientais, com maior participação dos cidadãos de Jaraguá do Sul, pois são determinantes para manutenção da qualidade de vida da biodiversidade da região!

Rafael Parizzi e Tiago Felix
Monitores da exposição “A Mata Atlântica é aqui”.


Tags

Compartilhe

Comentários