Galerias

Expedição pelo Rio Doce

Desde o último domingo (6 de dezembro), uma equipe da SOS Mata Atlântica está em expedição pelos municípios afetados pelo rompimento da barragem com o objetivo de coletar sedimentos para análises em laboratórios e monitorar a qualidade da água do Rio Doce e afluentes impactados pela lama e rejeitos de minérios.“A situação é absolutamente desoladora. Passado um mês do rompimento das barragens os rios ainda estão cor de laranja, com turbidez extremamente elevada, com altíssima concentração de sedimentos e metais. Estamos fazendo coletas para as análises de qualidade da água e metais pesados e em breve, quando concluirmos os estudos, divulgaremos dados e um relato da expedição”, comenta Malu Ribeiro, coordenadora da Rede das Águas da Fundação SOS Mata Atlântica. (Saiba mais)

Confira nesta galeria alguns registros da situação no local.