ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

O trânsito está difícil? Vá de Galinha!

6 de outubro de 2010

Fundação SOS Mata Atlântica lança campanha “Vá de Galinha” no Dia Mundial Sem Carro

Além disso, a ONG participa de atividade do Movimento Nossa São Paulo em comemoração a data.

A Fundação SOS Mata Atlântica lança, no Dia Mundial Sem Carro (22/09), a campanha “Vá de Galinha. Assim como a campanha “Xixi no Banho”, que estimula a economia de água, “Vá de Galinha” tem como objetivo incentivar, de forma descontraída, outro hábito mais sustentável, deixar o veículo em casa e buscar novas alternativas de meio de transporte.

“As grandes cidades brasileiras estão com um trânsito cada vez mais complicado, o governo precisa adotar medidas para melhorar essa questão, enquanto o cidadão precisa encontrar formas para uma melhor mobilidade”, afirma Belloyanis Monteiro, coordenador de Mobilização da SOS Mata Atlântica.

Atualmente a velocidade média de um carro na hora do rush, em São Paulo, é de 15km/h, ou seja, 1km/h a mais que uma galinha. Situação semelhante se repete no Rio de Janeiro, em Recife, Curitiba e Brasil afora. Por essa razão, a campanha pretende mostrar um dos principais problemas dos moradores da Mata Atlântica brasileira, o trânsito. Ela mostra os motivos pelos quais os motoristas podem passar a “ir de galinha”. Por exemplo, esse animal não polui, é claro que emite gases às vezes, mas não se comparam com a emissão de 43 milhões de toneladas de CO2 dos veículos paulistanos. As galinhas não usam combustíveis fósseis, gostam de milho e não de petróleo, portanto, tudo que consome volta para natureza sem degradar os recursos naturais e nem o que resta de Mata Atlântica, seus 7%. E para produzir uma galinha não precisa de gases pesados ou grande quantidade de energia, basta um ovo. “No final, o placar é no mínimo 3×0 para a galinha. É com essa simples e comparativa brincadeira, que queremos mostrar como podemos rever nossos conceitos”, aponta Monteiro.

Esses exemplos servem para mostrar que para alguns cidadãos, o ato de dirigir é visto como algo imprescindível, mas não é, pois o tempo que o paulistano fica hoje, parado, no trânsito, não compensa a quantidade de poluição e impacto aos recursos naturais.

A campanha sugere outras ações, mesmo para quem tem nojo de galinha. A carona é algo fácil de fazer, porém nem sempre posto em prática, nela a quantidade de emissões de quatro pessoas, que poderiam estar em carros diferentes, é dividida. Pequenas distâncias podem ser percorridas a pé, quem trabalha a uma distância razoável de casa, pode usar a bicicleta. Um milhão de pessoas deixando o carro em casa pelo menos uma vez por semana e percorrendo 11,5 km de bicicleta, são 100 mil toneladas de CO2 a menos por ano. Mesmo com alguns problemas no transporte público, ele pode substituir o carro, basta checar se há essa opção para o destino desejado e é nesse ponto que cada cidadão pode exercer seu papel, pois 2010 é ano de eleição e exigir isso dos políticos é um ato de cidadania.

Todas essas sugestões, mas também ferramentas e outras ações para salvar os motoristas da escravidão do carro estarão disponíveis, a partir de 22/09, no site www.vadegalinha.org. “Nossas cidades precisam de soluções sérias para o trânsito: Vá de Galinha”, finaliza o coordenador de Mobilização da ONG. A campanha também fará parte do Viva a Mata 2011 – mostra de iniciativas e projetos em prol da Mata Atlântica, promovido anualmente pela Fundação, no Parque Ibirapuera.

DIA MUNDIAL SEM CARRO – Em comemoração a data, a SOS Mata Atlântica participa da ação Vaga Viva, que consiste na transformação temporária de vagas de estacionamento em praças de convivência para pessoas. Com o intuito de provocar uma reflexão sobre a relação entre a cidade e o automóvel, a iniciativa é promovida pelo Movimento Nossa São Paulo, ao lado do Conjunto Nacional, durante o dia 22. Todas as atividades do dia podem ser encontradas no site www.nossasaopaulo.org.br.

Na quinta-feira (23), também haverá um debate sobre o tema na Conexão Mata Atlântica, rede social criada pela Fundação SOS Mata Atlântica. Belloyanis Monteiro debaterá a proposta do Dia Mundial Sem Carro acompanhado do biker Rex, educador socioambiental da SOS Mata Atlântica, e Fernando Beltrame, voluntário do Grupo de Trabalho de Meio Ambiente do Movimento Nossa São Paulo e do Coletivo do Dia Mundial Sem Carro. A conversa será transmitida pela internet às 15h. Para participar, basta se cadastrar no www.conexaososma.org.br .

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS