ACESSE SUA CONTA

Esqueci minha senha

NÃO POSSUI CADASTRO

Fazendo seu cadastro, você:

marco tanaka
  j \d\e F \d\e Y  

SOS Mata Atlântica celebra 30 anos de realizações com redução de 83% no desmatamento

29 de novembro de 2016

Cerimônia de comemoração lança nova missão da ONG: Inspirar a sociedade na defesa do bioma mais ameaçado do país

Redução de 83% de da média anual do desmatamento, 36 milhões de mudas de árvores nativas plantadas, 20 mil voluntários. Essas são apenas algumas das conquistas da Fundação SOS Mata Atlântica em 30 anos de atividade, celebrados em evento ontem à noite, em São Paulo.
Cerca de 400 pessoas lotaram o auditório do Museu de Arte de São Paulo (Masp) Unilever para prestigiar a cerimônia de celebração dos 30 anos da Fundação Mata Atlântica, que contou com o apresentador Luciano Huck como mestre de cerimônias voluntário.

 “Para termos sucesso, é preciso, acima de tudo, estimular o engajamento da sociedade e conectar os temas ambientais ao dia a dia das pessoas. Ou seja, como está muito bem representado na nossa nova missão, queremos inspirar a sociedade na defesa da Mata Atlântica”, afirmou o presidente da Fundação SOS Mata Atlântica, Pedro Luiz Passos, durante a solenidade.

A diretora-executiva da ONG, Marcia Hirota, fez um agradecimento especial aos fundadores da instituição – cientistas, jornalistas, ambientalistas e empresários que se reuniram em 1986 para agir contra o desmatamento no bioma que é o mais ameaçado do Brasil. “A história da defesa da Mata Atlântica é uma história de luta coletiva, de parcerias e muitos amigos! Cada conquista só foi possível graças à entrega e dedicação de muitas pessoas ao longo da nossa trajetória”, disse ela.

Também presente ao evento, o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, destacou a importância dos 30 anos de realizações da ONG. “A Fundação SOS Mata Atlântica é uma entidade respeitada, com liderança e grande parceira no trabalho de preservação da Mata Atlântica, da biodiversidade e no monitoramento das águas, que teve início com o Rio Tietê. Hoje esse controle das águas extrapolou o Tietê e está em grande parte do país”, disse o governador.

As autoridades, personalidades, empresários, apoiadores e voluntários presentes puderam prestigiar a apresentação do coral “Menino Gigante”, regido pelo maestro Cezar Elbert e pela maestrina Silmara Drezza, e da cantora Mariana Aydar. Ela presenteou o público com duas canções: “A Força da Natureza” e “Tá?”.

Homenagens

A Fundação SOS Mata Atlântica aproveitou a comemoração dos seus 30 anos para fazer diversas homenagens, como a dedicada ao Bradesco, parceiro da ONG desde 1989, quando patrocinou a primeira edição do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica. Atualmente, o Bradesco Cartões é o patrocinador exclusivo do Atlas, atualizado anualmente. A instituição ressaltou que, com apoio do banco, principalmente do Bradesco Seguros, já foram plantadas mais de 30 milhões de árvores nativas. Quem recebeu o prêmio foi Elias de Sousa, diretor do Bradesco Cartões, representando o presidente do Conselho de Administração do Bradesco, Lázaro de Mello Brandão.

A jornalista Sonia Racy, colunista do O Estado de S. Paulo, foi reconhecida por apoiar grandes causas socioambientais no país e pela contribuição ao Conselho da ONG. O terceiro homenageado foi José Roberto Marinho, vice-presidente do Grupo Globo e presidente da Fundação Roberto Marinho, pelo engajamento pessoal na causa ambiental. Georgia Pessoa, da Fundação Roberto Marinho, representou-o na solenidade, destacando as parcerias entre as duas instituições.

Parceiros da ONG também foram prestigiados na cerimônia, como Maurizélia de Brito e Silva, mais conhecida como “Zelinha”, chefe da Reserva Biológica do Atol das Rocas e que dedica sua vida para defender o local. Receberam homenagens, ainda, Consuelo Grossi, voluntária da Fundação SOS Mata Atlântica há 16 anos, e Rodrigo Marques, voluntário do projeto Observado os Rios. Ele participa do monitoramento do Rio Manguaba, na cidade de Porto das Pedras, em Alagoas.

Fundador e primeiro presidente da ONG, o ambientalista Fabio Feldmann também foi reconhecido, além de Marcia Hirota, que foi aplaudida de pé pela plateia. Ela devolveu a homenagem ao pedir que toda equipe da Fundação SOS Mata Atlântica se levantasse para receber palmas de todos os presentes.

30 anos em realizações com seus parceiros:

• 83% de redução do desmatamento
• 7 dos 17 estados monitorados no nível do desmatamento zero
• 36 milhões de mudas de árvores nativas plantadas, promovendo a recuperação de uma área equivalente a Recife
• Apoio para proteção de 2 milhões de hectares de mar e costa
• 20 mil voluntários em ações de educação ambiental e qualidade da água dos rios da Mata Atlântica
• 4 milhões de pessoas impactadas pelas ações da ONG
• Aprovação da Lei da Mata Atlântica em 2006
• 72% da população beneficiada nas mais de 3 mil cidades do bioma

Assista ao vídeo que resume os resultados alcançados nesses 30 anos:

Crédito das fotos: Marcelo Zambrana e William Lucas/Inovafoto/SOS Mata Atlântica

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS RELACIONADAS