Você pode ser a cara da Mata Atlântica

Você pode ser a cara da Mata Atlântica

Que tal ser ágil como uma jaguatirica ou fazer macacadas como um mico-leão ou um muriqui?

1 de janeiro de 2022

A SOS Mata Atlântica criou uma coletânea de máscaras que são a cara da Mata Atlântica. Você pode escolher entre sete espécies nativas do bioma, imprimir, colorir e personalizar sua máscara. Para te ajudar na escolha, preparamos também algumas dicas de cada espécie. Escolha já aquela que é mais a sua cara e divirta-se.

 

  1. Jaguatirica
Foto: Spencer Wright

A jaguatirica é um felino de hábitos solitários e noturnos. Tem excelente visão e audição e uma admirável habilidade para se locomover com agilidade. Podem saltar, subir em árvores e, até mesmo, nadar. Esses animais dependem de grandes áreas de densas florestas para sobreviverem em vida livre. Além da Mata Atlântica, as jaguatiricas também podem ser encontradas em outros biomas.

 

  1. Joaninha
Foto: Doriane Boilly

Provavelmente você conheça as joaninhas como aquele inseto de corpo mais arredondado, vermelho e com manchinhas pretas, certo? A realidade, no entanto, é que esses pequenos animais podem ser muito coloridos. Suas cores são uma forma de afastar os predadores, como um alerta de que podem ser venenosos ou ter um gosto bem desagradável. Algumas pessoas acreditam que encontrar uma joaninha pode ser um sinal de sorte. Será que você tirou a sorte grande ao encontrar uma por aqui?

 

  1. Mico-leão-dourado
Foto: Jussara Moura

Os micos receberam esse nome por possuírem uma pelagem muito abundante ao redor da cabeça, o que lembra as famosas jubas de leões. Esses pequenos primatas são encontrados apenas em regiões da Mata Atlântica. É uma das espécies mais ameaçada de extinção, por isso se tornou símbolo de campanhas, ao redor do mundo, para conservação das florestas brasileiras. Apesar de gostarem muito de passear durante à luz do dia, o primeiro registro desta espécie só aconteceu em 1990.

  • Imprima já sua máscara de mico-leão-dourado: clique aqui

 

  1. Muriqui
Foto: Leonardo Desordi Lobo

Os muriquis são os maiores primatas das Américas. Seu nome é tem origem no tupi guarani e significa “Gente que bamboleia, vai e vem”. Geralmente habitam florestas mais densas, com árvores altas, onde passam a maior parte do tempo. Você sabia que os muriquis foram candidatos a mascote das Olimpíadas no Brasil em 2017? Infelizmente por razões não desejáveis. O objetivo era alertar para seu grau de ameaça, vez que é um dos 25 primatas mais ameaçados de extinção no mundo. Vamos ajudar a preservá-lo?

 

  1. Papagaio-de-cara-roxa
Foto: Florin Feneru

Você sabia que o Brasil já foi chamado de Terra dos Papagaios? Isso pela grande quantidade desse animal avistada pelos portugueses logo que chegaram aqui. Com o passar dos anos, os papagaios se tornaram uma das espécies mais ameaçadas de aves, sobretudo, por causa da ação humana. O papagaio-de-cara-roxa é a espécie mais “praieira” de todas. Ele habita apenas regiões costeiras da Mata Atlântica, no Paraná e em São Paulo. É também uma espécie muito conhecida pela sua coloração. Que tal assumir essas cores?

  • Imprima já sua máscara de papagaio-de-cara-roxa: clique aqui

 

  1. Polvo

Apesar da Mata Atlântica ser muito conhecida por suas exuberantes florestas, o bioma possui também uma extensa faixa de proteção marítima. E, por isso, uma rica fauna nativa habitando suas áreas oceânicas. Os polvos são considerados os moluscos mais inteligentes dos oceanos. Seus olhos são muito parecidos com os olhos humanos. Quando ameaçados esses animais lançam um jato de tinta preta como forma de se protegerem e de afastarem a ameaça.

 

  1. Quati
Foto: Diego Dacal

Essa espécie foi batizada com esse nome em referência ao seu longo focinho. Em língua guarani, ‘quati’ significa “nariz alongado”. Outra característica muito marcante desses animais é a cauda anelada. Possuem um olfato muito aguçado e habilidade de se locomoverem muito rapidamente. São seres muito sociais, por isso, normalmente são encontrados em bandos, formados por fêmeas e filhotes, mas os machos são solitários na floresta.

 

Para baixar todas as máscaras, você pode clicar aqui 

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não utilizaremos suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Enviaremos sempre os melhores materiais, convites e notícias.

Não utilizaremos suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Ajude a Fundação a conquistar mais resultados.

Fundação SOS Pro-Mata Atlântica

info@sosma.org.br

+55 (11) 3262-4088

Av. Paulista, 2073 - Horsa 1 - Conj. 1318

01311-300 - Bela Vista - São Paulo/SP

57.354.540/0001-90

2021 © SOS Mata Atlântica