Viva a Mata

O protagonismo feminino na Mata Atlântica


CLIQUE AQUI E SE INSCREVA

O objetivo do encontro é inspirar, a partir de trajetórias e experiências reais de diferentes mulheres ligadas a pauta socioambiental, outras mulheres a atuarem nesta área.

O debate destacará as mulheres que têm feito a diferença para o futuro da sociedade e do planeta.

Com este evento se pretende mostrar como as medidas socioambientais precisam contemplar também a visão, as necessidades e os direitos das mulheres.

Afinal, não haverá futuro sustentável em nenhum lugar do mundo, incluindo a Mata Atlântica, com silenciamento do protagonismo feminino.

Os participantes receberão certificado por email após o evento.

Data: 14 de maio
Horário: das 18h30 às 22h
Local: Unibes Cultural – Auditório
Endereço: Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré, São Paulo – SP
Ao lado do metrô Sumaré – opte pelo transporte público

Painelistas
Fernanda Cortez
, ativista ambiental, apresentadora e, desde 2017, defensora da ONU Meio Ambiente Brasil na Campanha Mares Limpos. Em 2015, lançou o Menos 1 Lixo, uma plataforma de educação ambiental que transformou a sustentabilidade e o copo que representa o movimento, em um ícone e comportamento de desejo, quando no Brasil ainda quase não se falava em lixo zero, e descobriu seu propósito: lutar por um mundo mais justo e sustentável, provocando a conscientização através dos pequenos gestos e dos grandes questionamentos. Trabalhou mais de 10 anos na indústria da moda e depois empreendeu uma agência de branded content. É apresentadora do reality sobre consumo consciente Menos é Demais, na Discovery H&H e colunista da Revista Glamour. Foi premiada pela Geração Glamour de 2018 como a mulher mais influente no segmento da sustentabilidade de 2017.

Luciana Sonck, socióloga e mestre em Planejamento e Gestão de Territórios, com especialização nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Fundadora da Projeto 225, é consultora em socioeconomia e políticas públicas, tendo atuado em parceria com UNESCO, IUCN e outros nos últimos 7 anos. Representou o Brasil no 16th World Summit of Nobel Peace Laureates, em Bogotá, ministrando palestra sobre justiça social e ODS 16. Trabalhou no Instituto Votorantim no Programa de Apoio à Gestão Pública, em parceria com o BNDES e BID, beneficiando municípios em todo o Brasil com captação de recursos e planejamento urbano e regional. Com experiência em cultura e sustentabilidade, é criadora da Butique Sustentável, iniciativa de reeducação do consumo da moda, há 8 anos. Entre suas principais publicações estão os artigos “The governance of the Sustainable Development Goals” (2015) e “Liderança empresarial no séc. XXI” (2016), premiado pela UFABC como melhor artigo em inovação.

Luciana Travassos, arquiteta urbanista (FAU/USP), mestre e doutora em Ciência Ambiental (PROCAM/USP) e docente do Bacharelado em Planejamento Territorial e da Pós-graduação em Planejamento e Gestão do Território na Universidade Federal do ABC (UFABC). Desde 1996 desenvolve pesquisas na interface meio ambiente e produção do espaço e atualmente é pesquisadora do Projeto Temático Fapesp “Governança ambiental da macrometrópole paulista face à variabilidade climática”. Tem atuação nos seguintes temas: manejo de águas pluviais, rural metropolitano, planejamento ambiental urbano, políticas públicas, meio ambiente urbano e sustentabilidade, e é representante da UFABC no comitê de bacia do Alto Tietê.

Mariana Belmont é jornalista e ativista política. Nascida no extremo sul da cidade de São Paulo, é esticadora de pontes, agente marginal do coletivo Imargem e integrante do movimento Ocupa Política. Atuou como assessora de comunicação da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente e na Secretaria de Habitação, ambos na Prefeitura de São Paulo. Foi coordenadora de comunicação do Mosaico Bocaina de Áreas Protegidas, pelo ICMBio. Escreveu para o Blog de Áreas Protegidas no HuffPost Brasil e colaborou com o Instituto Update, Purpose Climate Lab e Projeto Ligue os Pontos de Agricultura. Em 2018, participou da campanha do Douglas Belchior para deputado federal por São Paulo. Integra a rede de profissionais da Criativismo.

Marina Klink, fotógrafa e palestrante, realiza expedições para registrar a natureza nas regiões mais remotas do planeta. Seus livros “Antártica – A Última Fronteira” e “Olhar Nômade” somam fotografias captadas ao longo de mais de uma década de viagens polares. Muitas de suas imagens disponíveis em agências de fotografias internacionais, também estão presentes em galerias de arte, exposições e ilustram páginas de diversos jornais e revistas. Graduada em comunicação social, utiliza sua formação para orientar suas filhas, as Irmãs Klink, também autoras, a disseminarem suas experiências, ministrando palestras sobre seus aprendizados e aventuras pelo mundo. Ela e seu marido, o renomado navegador Amyr Klink, têm a Antártica como destino frequente. Em suas palestras revela, de maneira criativa, a fórmula que encontrou para multiplicar suas experiências incomuns e inspira plateias a realizarem seus sonhos. Ela apresenta fotografias inéditas e aborda, de forma autêntica, seu pioneirismo, perseverança, estratégia e seus aprendizados sobre meio ambiente adquiridos em viagens pelos cinco continentes.

 

Programação

18h30 – Credenciamento e café de boas vindas
19h – Início do evento
19h30 – Apresentação e debate
21h – Perguntas do público
22h – Encerramento

 


Compartilhe